“Acamados” fez mais de 14 mil atendimentos em 2019

Por: Marcelo Almeida Jr

A Secretaria da Saúde (SES), por meio do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), mais conhecido como “Acamados”, realizou até o mês de agosto de 2019, um total de 14.805 atendimentos aos pacientes do programa. O objetivo do serviço é dar assistência multiprofissional, um atendimento humanizado e acolhedor aos pacientes, além de dar continuidade ao tratamento com medicação, em domicílio.

O foco principal de atendimento são as pessoas com pós-internação (até 15 dias de alta), pacientes que realizaram instalação de novos dispositivos (sondas e traqueostomia), AVC recente (derrame cerebral), pacientes oncológicos e indivíduos em recuperação pós-cirúrgica. O acesso ao serviço é feito por meio do telefone 156 ou via Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Unidades de Pré-Hospitalares (UPHs), Pronto-Atendimentos (PAs) e hospitais. Isso, desde que o paciente não resida em áreas que são atendidas por um outro programa, o de Estratégia em Saúde da Família (ESF).

A coordenadora do SAD, Elizangela Leôncio de Souza, explica que, conforme a necessidade de cada caso, o paciente recebe visita do médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, dentista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiólogo, assistente social e psicólogo. “Temos equipes comprometidas que realizam visitas das 7h às 22h. Nossa missão é desospitalizar precocemente os pacientes para evitar infecções hospitalares”, ressalta.

A sede do SAD está localizada na Avenida Moreira César, 398 (antigo Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos – CEEJA), onde são realizados atendimentos aos cuidadores dos doentes. Entre outros, é oferecido suporte com serviço social, psicólogo, dispensação de insumos (como materiais para curativos, por exemplo) e documentos (receitas/atestados).