Ação de combate ao HIV e sífilis realiza mais de 500 testes rápidos no Shopping Cidade

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

A Secretaria da Saúde (SES) iniciou nesta sexta-feira (30) sua primeira ação da programação da Campanha Dezembro Vermelho. Foram realizados 528 testes rápidos, sendo 264 para HIV e 264 para sífilis na população. Nenhum caso de HIV foi registrado, mas 29 casos deram como positivo para sífilis. A realização aconteceu no Shopping Cidade das 14h às 20h. A realização também teve distribuição de preservativos e informativos impressos e orientações referentes às ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

Essa primeira ação contou com cerca de 20 profissionais responsáveis pela coleta. Além dos funcionários da SES, também houve a parceria dos alunos curso de Biomedicina da Universidade de Sorocaba (UNISO), do curso de Enfermagem da Universidade Paulista (UNIP) e usuários voluntários do SAME (Serviço de Atendimento Municipal Especializado).

De acordo com a organizadora da campanha e coordenadora do CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento), Helena Solla, o número de casos positivos à sífilis preocupa. “O número supera 10% dos 264 exames feitos para essa doença, ou seja, tivemos um positivo a cada 12 minutos nessa ação. A população precisa estar atenta, pois podemos estar em transmissão ativa”, alerta. A coordenadora explica que a campanha de testagem é para detectar os positivos que não sabiam, mas os negativos são de extrema importância, pois eles acabam conhecendo o exame e absorvendo mais informação sobre as ISTs. “O principal foco é criar a sensibilização da população geral em relação ao HIV e a sífilis e que cada vez mais pessoas se protejam e busquem o teste rápido periodicamente”, comenta.

Os testes rápidos são simples. É coletado sangue da ponta do dedo e o resultado fica pronto entre 15 e 20 minutos, servindo para diagnosticar casos de HIV e sífilis. Os pacientes positivos desta ação foram imediatamente agendados para iniciar seus tratamentos no CTA/SAME, situado à rua Manoel Lopes, 220, na Vila Hortência, que atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h.

A aluna do último semestre do curso de Enfermagem da UNIP, Nelifer Kapronczai, elenca a importância dessa realização feita pela Prefeitura de Sorocaba e comenta a satisfação de poder colaborar numa ação de saúde. “A população precisa se conscientizar e procurar prevenção. É uma honra fazer parte desse evento que visa promover saúde à sociedade. ”

Valter Santiago, paciente de primeira viagem, conta que nunca tinha realizado o teste rápido, mas aproveitando uma ida até o shopping, conseguiu realizar o exame. “É importante cuidar de nossa saúde. Fico muito feliz de saber que a prefeitura está se preocupando com a população”, comenta.

A funcionária do Shopping Cidade, Jenifer Vivian, explica que aproveitou a hora de seu almoço para realizar o teste. “Fiquei sabendo da ação e vim me testar, a saúde deve estar em primeiro lugar”, conta.

 

Programação Dezembro Vermelho

No sábado, dia 1 de dezembro, das 14h às 18h, o Parque dos Espanhóis receberá uma campanha educativa para falar com o público jovem sobre o assunto através da Oficina Afro Beats. Já na segunda-feira (3), a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom) realizará a abertura oficial da Campanha Dezembro Vermelho às 10h e contará com a presença de autoridades.

Entre os dias 3 e 7 de dezembro, as 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial), Álcool Drogas Roda Viva, a rede penitenciária de Sorocaba e os Ônibus Rosa e Azul, estarão realizando testes rápidos para diagnosticar HIV e sífilis.

Outro parceiro a participar da campanha é o SESC Sorocaba. O local também realizará testagem rápida, além de uma roda de conversa combinada com filme sobre o tema das ISTs. As pessoas em situação de rua do Projeto Lar Fraterno Irmã Dulce serão testadas no dia 6 de dezembro.

A Associação Transgênero de Sorocaba, no dia 7 de dezembro, também terá o apoio da SES e receberá uma ação de testagem.

 

Número de casos de HIV e sífilis em Sorocaba

Até outubro de 2018, Sorocaba registrou 1.800 casos de sífilis e 155 de HIV. Já em 2017, a cidade atingiu 2.459 casos de sífilis e 240 de HIV. De acordo com a Secretaria da Saúde (SES), o Programa Municipal de IST/HIV/AIDS/Hepatites Virais assiste cerca de 2.300 pacientes que vivem com HIV.

 

Tags: