Ações de combate ao Aedes ocorrem em oito bairros nesta semana

Por: Eduardo Santinon – esantinon@sorocaba.sp.gov.br

SES realiza fase final de treinamento de novos agentes de combate

às endemias. Efetivo começará a atuar ainda nesta semana

 A Divisão de Zoonoses da Secretaria da Saúde (SES) de Sorocaba mantém, de forma ininterrupta, as ações diárias de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika. Nesta semana, os trabalhos estão programados para acontecer em oito bairros da cidade, seja por meio de visitas de casa a casa, ou nebulizações. Ainda esta semana, a equipe terá à disposição os novos agentes de combate às endemias contratados mediante concurso público e que estão em fase final de treinamento.

Segundo a SES, até a próxima sexta-feira (1º abril) as visitas domiciliares para remoção de criadouros de larvas do mosquito transmissor ocorrem na Vila São João, Conjunto Habitacional Júlio de Mesquita Filho, Vila Haro, Casabranca, Vila Hortência, Parque São Bento e Vila Fiori. Já a nebulização, com aplicação de inseticida nos imóveis, será realizada no bairro Itanguá, assim como no Casabranca e Parque São Bento, logo após concluídos os arrastões nestas duas últimas localidades.

“As equipes estão nas ruas. Estamos trabalhando conforme o programado. Só no último sábado (26) não atuamos por conta do fim de semana prolongado, devido ao feriado”, explica o biólogo da Divisão de Zoonoses da SES, João Ricardo Pereira Ennser.

Novos agentes

O treinamento dos 52 novos agentes de zoonoses foi iniciado no último dia 21 de março e será concluído nesta terça-feira (29). O curso de capacitação, com duração de 40 horas, está ocorrendo no auditório da Biblioteca Municipal. “Devido ao ponto facultativo de quinta-feira (24), puxamos mais um dia para o treinamento desses agentes, encerrando amanhã (29)”, explica João Ricardo. No último dia, os novos agentes também serão submetidos a uma avaliação.

 Dos 120 aprovados no concurso, inicialmente, 60 agentes foram chamados, porém, houve oito desistências. “Só depois de finalizado o treinamento poderemos dividir as equipes, entregar materiais e acertar os demais detalhes, como documentações”, complementa o biólogo da SES. Depois disso, o grupo estará apto aos trabalhos em campo, como na visitação domiciliar para orientar a população quanto a importância de se evitar criadouros de larvas do Aedes.

O município receberá recurso federal para cobrir o equivalente a 90% do custo mensal dessa nova mão de obra. A outra parte caberá à Prefeitura de Sorocaba. Atualmente a cidade conta com 85 agentes de zoonoses, sem contar os mais de 200 agentes comunitários de saúde que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e que, também, têm feito importante trabalho de conscientização das comunidades para conter a proliferação do mosquito transmissor de doenças.

 

Tags:, ,