Área próxima do Parque do Matão receberá vacina contra febre amarela

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Saúde (SES), iniciará nova ação preventiva contra a febre amarela, nesta quarta-feira (17). Dessa vez, a região de Sorocaba próxima do Parque do Matão, em Votorantim, local onde foi constatado morte de macaco por febre amarela, receberá a imunização. Serão vacinados apenas moradores e trabalhadores do raio estratégico traçado pela equipe gestora da SES. A vacinação será realizada até sábado (20), das 8h às 17h, de forma itinerante em condomínios e empresas.

Segundo a SES, a ação será feita em pontos específicos do território e equipes de saúde se deslocarão para a vacinação. Com o laudo positivo do IAL (Instituto Adolfo Lutz) para a morte do macaco em Votorantim, divulgado no dia 12 de janeiro, a estratégia de Sorocaba teve que ser redesenhada, de forma a priorizar áreas mais vulneráveis. Gradativamente a ação será expandida para as outras áreas do município, não havendo razão para pânico. Importante destacar que se tratam de ações preventivas, já que Sorocaba não tem registros de epizootia (óbito de macaco por febre amarela) e nem de diagnóstico de febre amarela em humanos.

Para ser vacinado, o morador dessa localidade precisará apresentar o documento de identidade com foto e comprovante de residência. Aos trabalhadores, será exigido documento de identidade com foto e um dos seguintes documentos: carteira de trabalho, holerite, declaração da empresa, crachá da empresa ou outro documento que comprove o vínculo empregatício nessa região.

Em Sorocaba é aplicado a dose única da vacina que tem validade para a vida toda. A medida está de acordo com orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS).
A doença

O vírus da doença é transmitido pela picada de mosquitos infectados. Existem dois ciclos de transmissão da febre amarela: o silvestre e o urbano. Nas matas, os responsáveis por transmitir o vírus são os mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes. Já nas cidades, quem passa a doença é o Aedes aegypti, o mesmo que transmite adengue, o vírus zika e a chikungunya. No Brasil não há registro de febre amarela do ciclo urbano desde 1942.

Sintomas da Febre Amarela

As primeiras manifestações podem ser confundidas com outras doenças. Infectados podem apresentar, no entanto, febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias, mas a maioria das pessoas melhora após esse período.

Já a forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.
Quem deve tomar a vacina?

Crianças a partir de nove meses e adultos até 59 anos. Pessoas acima de 60 anos só devem receber o imunizante se não apresentarem nenhuma contraindicação. Indivíduos com HIV/Aids também podem desde que não apresentem imunodeficiência grave.
Quem não deve tomar a vacina?

Gestantes e crianças menores de nove meses. Pessoas com câncer, indivíduos que passaram por transplante e pessoas com alergia grave ao ovo. Todos com deficiência no sistema imune também devem consultar um médico antes de se vacinar.
Como proteger quem não pode tomar a vacina?

Nesses casos, devem ser utilizados métodos para evitar picadas de mosquitos e, no caso de viagem para área de risco, analisar a possibilidade de adiamento. Para quem mora em região de risco, o uso de repelentes, telas de mosquito, blusas de manga comprida e calças, além da manutenção de portas e janelas fechadas podem ajudar a evitar a exposição.

 


Tags: