Caps “Alegria de Viver” apoia Campanha Janeiro Branco

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

Na última terça-feira (23), o Centro de Atenção Psicossocial (Caps) “Alegria de Viver” realizou um evento em apoio à Campanha Janeiro Branco. A ideia foi discutir e refletir com os profissionais da unidade sobre exposição, esclarecimento, reflexão e diálogo diante da importância e do cuidado com a saúde mental de cada pessoa: ações, escolhas, comportamentos, hábitos, emoções, projetos e desejos. O encontro reuniu cerca de 12 profissionais de saúde da unidade. A palestra foi ministrada pelas psicólogas Ana Carolina Ferraz e Thaís Helena.

Segundo a coordenadora da unidade, Vanessa Coelho, a Campanha Janeiro Branco é um convite às pessoas pensarem no que têm feito e podem fazer por si mesmas, avaliando como está e de que maneira cuidam ou precisam a passar a se cuidar nos mais diversos aspectos: mental, social, pessoal, profissional, dentre outros. “O foco de nossa ação foi promover o cuidado com os trabalhadores de saúde mental, ou seja, cuidar de quem cuida”, relatou Vanessa.

Para a supervisora de saúde mental, Eline Vitor, é essencial que esse olhar seja frequente na vida dos trabalhadores, já que todos oferecem formas variadas de assistências aos indivíduos que os cercam. “A Campanha Janeiro Branco é de extrema importância para contribuir para o despertar da sociedade sobre a importância dos cuidados em saúde mental”, contou a supervisora.

Janeiro Branco é uma campanha que visa mobilizar a sociedade em favor da saúde mental. Além de poder colocar o tema da saúde mental ao máximo em evidência durante esse primeiro mês do ano, fazendo com que as pessoas reflitam, discutam e atualizem suas ideias sobre o que é a saúde mental na verdade. A campanha ainda é nova e teve início em 2014.

O que é um Caps?

O Centro de Atenção Psicossocial é um serviço específico para o cuidado, atenção integral e continuada às pessoas com necessidades em decorrência do uso de álcool, crack e outras drogas. Seu público específico são os adultos, mas também podem atender crianças e adolescentes, desde que observadas as orientações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Atualmente, Sorocaba possui aproximadamente 5.500 pacientes ativos e conta com sete unidades, sendo três delas voltadas ao público infantojuvenil. Só em 2017 foram prestados cerca de 70 mil atendimentos médicos e multiprofissionais nos sete Caps’s.

Tags: