Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/desperdicio-de-agua-deve-ser-denunciado-ao-0800-do-saae-sorocaba/
Acessado em: 07/12/2019 - 20h53

Desperdício de água deve ser denunciado ao 0800 do Saae-Sorocaba

Por: Leandro Nogueira - leandronogueira@saaesorocaba.sp.gov.br
Crédito das fotos – Juliana Hernandes (Assessoria de imprensa do Saae-Sorocaba)

Os sorocabanos devem consumir água com responsabilidade. Qualquer desperdício precisa ser denunciado ao Saae-Sorocaba, que atende gratuitamente pelo telefone 0800 770 1195 ou pelo e-mail fale@saaesorocaba.sp.gov.br . “Investimos no combate às perdas de água tratada e estamos levando educação a quem é denunciado por desperdício”, anuncia o diretor-geral do Saae-Sorocaba, Ronald Pereira da Silva. A abordagem ao cidadão que for denunciado é feita por meio do programa Consciência Azul.

As recentes chuvas amenizaram a preocupação na região do Éden/Cajuru, a mais suscetível da cidade, mas ainda é preciso economizar. “Com a chegada dos dias quentes o consumo aumenta muito, precisamos de reserva nas represas para garantir o atendimento à demanda, caso deixe de chover o suficiente no verão”, explica o diretor Operacional de Produção, Reginaldo Schiavi. Hoje, a represa do Ferraz está com 50% de sua capacidade e a represa Castelinho com 80%. Ambas abastecem a Estação de Tratamento de Água (ETA) do Éden.

Pelo programa Consciência Azul, a visita ao denunciado ocorre em no máximo quinze dias. Agentes de Educação Ambiental da autarquia abordam o consumidor para esclarecer sobre os malefícios do desperdício e orientar como realizar as mesmas atividades com economia. Deixar a torneira aberta desnecessariamente, lavar a calçada, veículos ou regar jardins com a mangueira ao invés de baldes são exemplos de desperdício. “Todo uso de água em volume que incomoda quem observa habitualmente é desperdício”, sugere a coordenadora da equipe de Educação Ambiental do Saae-Sorocaba, Gláucia Cristini Franco.

De posse dos endereços informados, os agentes de Educação Ambiental se dirigem aos bairros e fazem a visita aos consumidores que foram denunciados, aos vizinhos para também orientá-los e também aqueles que vierem a ser flagrados durante o percurso. “Sempre que nos deparamos com um flagrante de desperdício, a abordagem é imediatamente feita”, esclarece a coordenadora Gláucia Franco.

Crédito das fotos – Juliana Hernandes (Assessoria de imprensa do Saae-Sorocaba)