Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/dia-nacional-de-urubuzar-sera-comemorado-no-zoo/
Acessado em: 16/12/2019 - 01h33

Dia Nacional de Urubuzar será comemorado no Zoo

Por: Mariana Campos – macampos@sorocaba.sp.gov.br

 A data quer chamar a atenção para o grande problema de atropelamento de espécies de animais silvestres no Brasil

 

Para comemorar o Dia Nacional de Urubuzar (15 de novembro), a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema), realizará na próxima quarta-feira (22), das 11h às 15h, uma exposição que abordará o problema dos animais silvestres atropelados. A ação ocorrerá no Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros” e terá como foco as espécies da fauna que ocorrem em Sorocaba e região.

“A nossa ideia é sensibilizar os visitantes do zoo para o problema do atropelamento dos animais silvestres, que ocorre inclusive em Sorocaba, e divulgar o ‘Sistema Urubu’, de modo a ajudar a minimizar este problema”, afirma o secretário da Sema, Jessé Loures.

O Dia Nacional de Urubuzar foi criado pelo Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas (CBEE) em parceria com a Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil (SZB), com o intuito de abordar junto às pessoas o grande problema que é o atropelamento de espécies de animais silvestres.

No Brasil cerca de 475 milhões de animais silvestres são atropelados por ano, ou seja, mais de 15 animais a cada segundo. Na tentativa de ajudar a reverter esta situação, o CBBE criou o “Sistema Urubu”, que é a maior rede social de conservação da biodiversidade brasileira. Sorocaba também sofre com o problema de animais silvestres atropelados, principalmente em sua área rural e em regiões periféricas, onde se concentram fragmentos de vegetação nativa.

 

Como funciona o “Sistema Urubu”

O “Sistema Urubu” é composto em três partes: o “Urubu mobile”, que é um aplicativo que coleta os dados; o “Urubu web”, que faz a gestão de dados; e o “Urubu map”, que fica disponível para que as pessoas possam ver as informações no mapa.

O aplicativo chamado “Urubu Mobile” é gratuito e permite a qualquer cidadão brasileiro (que tenha um aparelho celular com câmera, GPS e internet) auxiliar no monitoramento de casos de animais silvestres atropelados.

Assim, ao encontrar um animal atropelado, a pessoa o fotografa através do aplicativo e, automaticamente a foto e a localização do anima são enviados ao CBEE que, consegue, então, traçar um panorama dos atropelamentos de fauna silvestre em todo o Brasil e com isso criar estratégias e ações para tentar minimizar o problema.