Diretora Laís Bodanzky “volta para casa” e bate papo com fãs

Por: André J. Gomes

Em sua passagem de três dias por Sorocaba, de quinta a sábado da semana passada, o projeto Cine em Cena Brasil, que viaja o País exibindo filmes para um público com pouco acesso ao cinema, recebeu mais de 2 mil pessoas no bairro Vitória Régia (Zona Norte). Em 12 sessões gratuitas e com direito a pipoca, uma programação variada, focada sobretudo no público infanto-juvenil, apresentou a sétima arte a muita gente.

“O que encontramos de pessoas com mais de 40 anos que nunca entraram num cinema é inacreditável”, conta José Carlos da Silva, diretor da Ibirajá Produções, empresa responsável pelo projeto. “Um dos grandes benefícios do Cine em Cena é provocar uma mudança positiva na vida das pessoas”, completa seu sócio Édson Souza da Silva.

Por ano, a empreitada patrocinada pela CCR ViaOeste, integrante do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, visita entre 35 e 60 cidades, sempre com sessões lotadas e fila na porta.

Idealizadora da iniciativa, criada na primeira metade da década de 2000, a cineasta Laís Bodanzky conduziu o projeto ao lado do marido, o roteirista Luiz Bolognesi, até 2013, quando passaram o comando para seus principais produtores na época, José Carlos e Edson, da Ibirajá Produções.

A convite da dupla, Laís aceitou assistir à exibição de seu filme mais recente, “Como nossos pais”, e participar de um bate-papo com o público em Sorocaba na sexta-feira (4). “Estou voltando para casa”, disse Laís sobre a importância do projeto em sua carreira. “Sou formada em cinema, mas a minha pós-graduação foi o cinema itinerante, a estrada, a reação do público. Aqui eu aprendi a fazer filmes de que as pessoas gostam”, explicou comovida a cineasta.

Em Sorocaba, a organização do Cine em Cena Brasil teve o apoio das secretarias da Educação e da Cultura e Turismo, parceiras da CCR ViaOeste em uma série de projetos na cidade.9FDD59D7-AD27-4F97-BAF5-585032EE46F7

912ECD75-8AB2-4B02-9EDC-81BE1600655A

Tags:,