Encontro metropolitano sobre Febre Amarela reúne 18 cidades

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Saúde (SES) e da Secretaria de Relações Institucionais e Metropolitanas (SERIM), realizou um encontro no Centro de Referência em Educação (CRE), nesta segunda-feira (05), para debater sobre a febre amarela, entre representantes de 18 cidades que integram a Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

O objetivo da reunião foi alinhar as ações que cada município desenvolve sob orientação da Secretaria do Estado de Saúde, no enfrentamento, controle e prevenção da febre amarela. Para compor a mesa e dar início a palestra, foram chamados o Secretário de Saúde de Sorocaba, Ademir Watanabe, a vereadora Iara Bernardi, a diretora do Grupo de Vigilância Epidemiológica 31 (GVE), Ana Lúcia Sanches, a diretora da Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN), Sueli Yasumaro Diaz, e a gestora da Vigilância em Saúde de Sorocaba, Dra. Priscila Helena dos Santos.

A primeira palestra foi realizada pela Dra. Priscila que apresentou o cenário epidemiológico de Sorocaba e todas as ações preventivas e de combate que estão sendo realizadas contra as arboviroses. A gestora chamou a atenção para índice da Avaliação de Densidade Larvária da cidade que houve aumento em algumas regiões e que há necessidade da conscientização da população para evitar criadouros do mosquitos Aedes aegypti, vetor principal das arboviroses (Dengue, Chikungunya, Febre Amarela e Zika).

Na sequência foi aberto espaço a outros municípios para apresentarem a situação atual da localidade e trocar experiências sobre as ações de imunização contra a febre amarela. Piedade e Mairinque relataram através de uma apresentação interessante, todos os desafios superados com ajuda da Secretaria do Estado de Saúde.

Ao final do evento, a parceria da Secretaria do Estado de Saúde, através das diretoras do GVE 31 e da SUCEN, proporcionou mais duas palestras relatando o quadro epidemiológico do Estado e explicando os estudos sobre corredores ecológicos (caminho por onde o vírus pode percorrer), e a importância dos primatas na identificação da doença.

“Esse encontro foi muito enriquecedor para todos os participantes, pois trata-se de um assunto importantíssimo de saúde pública, a febre amarela. Espero que mais encontros desses possam ser realizados a fim de fortalecer temas da saúde na Região Metropolitana de Sorocaba”, relatou o secretário de saúde, Dr. Ademir Watanabe.

As cidades que fazem parte da Região Metropolitana de Sorocaba são: Alambari, Alumínio, Araçariguama, Araçoiaba da Serra, Boituva, Capela do Alto, Cerquilho, Cesário Lange, Ibiúna, Iperó, Itapetininga, Itu, Jumirim, Mairinque, Piedade, Pilar do Sul, Porto Feliz, Salto, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, São Roque, Sarapuí, Sorocaba, Tapiraí, Tatuí, Tietê e Votorantim. O encontro contou a presença das seguintes cidades: Sarapuí, Guareí, Salto de Pirapora,
Porto Feliz, Cerquilho, Iperó, Itapetininga, Itu, Jumirim, Piedade, São Roque, Tapiraí, Mairinque Araçoiaba, Boituva, Votorantim, Alumínio e Araçariguama.

Tags:,