Equipe da Urbes se reúne com moradores do Altos do Campolim para discutir mudanças viárias

Por: Comunicação Urbes/Secom

Uma equipe técnica da Urbes – Trânsito e Transportes reuniu-se com moradores do bairro Altos do Campolim, Zona Sul, na noite desta quarta-feira (06), para tratar de mudanças no sistema viário local. O encontro foi realizado em um dos condomínios com representantes de associações e síndicos, e discutiu os impactos das ligações de ruas “Cul de Sac”- expressão utilizada para ruas sem saída, que estão baseadas no Plano Diretor, aprovado em 2014.
O presidente da Urbes, Luiz Alberto Fioravante, o engenheiro José Carlos Almeida e o diretor de Trânsito, Carlos Eduardo Paschoini, atenderam a solicitação dos moradores e apresentaram detalhes do projeto que prevê a abertura de vias em três locais: entre as ruas Vaifro de Biaggi/ Horácio Cenci; na rua André Rodrigues Benevides; e entre as ruas Francisco Rodrigues/ Almirante Giachetta. “Esta região cresceu de forma desordenada e isso compromete a fluidez no trânsito. Estas aberturas visam principalmente o acesso ao bairro”, conta José Carlos que é engenheiro há mais de 30 anos na Prefeitura.
Os números de veículos que circulam pela principal avenida que dá acesso ao bairro está estimado em 30 mil por dia, sendo 3 mil por hora/pico. Para o diretor Paschoini, estas aberturas seriam importantes para dar mais fluidez ao trânsito que hoje é controlado por meio dos semáforos. “ Nós garantimos o direito de passagem das pessoas que deixam o Alto do Campolim e se dirigem para Votorantim ou Centro da cidade programando os semáforos compatíveis com a demanda”, conta ele. O encontro foi organizado por uma representante de uma das associações de moradores, Ana Paula Conti, que não é a favor da abertura das vias.
Depois de ouvir a solicitação dos moradores, as aberturas foram suspensas até que o viaduto da João Wagner Wey esteja em pleno funcionamento. “ Nós vamos analisar o desempenho do trânsito. Após avaliar os impactos causados na circulação do e passagens pelo local e com estes dados estatísticos, fazer ou não as mudanças”, explicou o secretário Fioravante, que também destacou o diálogo com a comunidade:
“A discussão entre as diferentes formas de pensar sempre é muito produtiva. Nossa vinda até aqui é para demonstrar que a Urbes tem como principal papel atender os anseios da população e principalmente como o governo Crespo está aberto a conversas. Vamos suspender a aberturas temporariamente”, explicou.
Também estiveram presentes a secretária de Planejamentos e Projetos, Mirian Zacareli, a vereadora Iara Bernardi-presidente da comissão de Habitação na Câmara e o ambientalista Gabriel Bitencourt.

Audiência Pública

Uma audiência pública será agendada após a análise dos impactos causados no trânsito. “Precisamos de informações técnicas sobre as mudanças que estão para ocorrer no local. Nosso desejo é atender os anseios da maioria da população, mas temos que pensar sempre em melhorar a mobilidade, este é o nosso papel, papel que governo José Crespo vem desempenhando muito bem”, concluiu Fioravante.
Muito mais por Sorocaba!

  • cam (103.45 KB)

Tags: