Está pronta estrutura a ser usada na cobertura da Arena Multiúso

Por: Eduardo Santinon – esantinon@sorocaba.sp.gov.br

Instalação no local da obra terá início assim que concluída a recomposição dos pilares de sustentação, em aproximadamente trinta dias

Toda a estrutura metálica que será usada na cobertura da Arena Multiúso já está pronta e a previsão é que deva começar a ser instalada até o início de agosto. São nove bases de sustentação em aço – pesando quinze toneladas cada – que já estão pré-montadas. São compostas por duas peças de 28 metros e outra de doze metros de extensão. A montagem final será feita no local da obra, assim que concluída a reconstrução dos pilares que darão sustentação à cobertura da Arena, conforme informações da Secretaria de Mobilidade, Desenvolvimento Urbano e Obras (Semob).

A estrutura total da cobertura terá 240 toneladas, incluindo os fechamentos laterais e superior também em metal. A montagem e instalação dessas estruturas estão a cargo da empresa Forte Metal. A pré-montagem teve início há um mês, na própria empresa que tem duas unidades fabris em Sorocaba. “Foram montadas e pintadas numa delas e estão sendo transportadas para a outra, onde permanecerão até que seja liberada a instalação”, destaca o engenheiro da empresa, Tarcisio Madureira. Das nove estruturas, sete já estão na ‘unidade 2’ da fábrica.

A cobertura da Arena Multiúso permitirá melhor aproveitamento da luz e da ventilação naturais e sua montagem deve durar até 45 dias. Para isso será utilizado um guindaste com capacidade para içar 240 toneladas de carga, além de outros dois de apoio, que suportam trinta e oitenta toneladas respectivamente. O transporte das estruturas, da empresa até a Arena, deve levar três dias e a operação contará com retaguarda da Polícia Rodoviária, de veículos batedores e equipe da concessionária ViaOeste.

Na Arena

Engenheiro da Semob, Nivaldo dos Santos, esclarece que as chuvas têm atrapalhado o cronograma de obras na Arena Multiúso, mas que a programação ainda está dentro do planejado, que é entregar o empreendimento concluído até o final deste ano. As intervenções estão concentradas no restauro dos pilares danificados com a queda da cobertura, em fevereiro do ano passado.

Num dos lados da Arena, dos onze pilares, oito passarão por reforma, dos quais dois estão prontos e outro deve ser finalizado até esta terça-feira (6). Em cada uma dessas estruturas é exposta a ferragem antiga no ponto danificado e trocada por uma nova, mais resistente. Uma escora metálica garante a estabilidade do pilar durante o serviço e impede a sua envergadura. O içamento das estruturas é feito por guindaste.

Do outro lado da Arena, oito pilares serão totalmente refeitos, pois não é possível restauro pontual. A arquibancada foi escorada e as intervenções ocorrem em cinco deles. “Devido ao peso e ao tamanho, a reconstrução ocorre em três fases. É feita a base inferior, e depois mais duas em cima. Nisso, a cada concretagem é preciso respeitar o tempo de cura da massa ante de iniciar a fase superior”, explica o engenheiro Antonio Carlos, da Progedior. A empresa foi a vencedora da licitação da obra e está responsável pela reconstrução das partes afetadas, bem como com o custo total da nova estrutura de cobertura. O valor previsto da obra é de R$ 14.174.466,90.

Ainda há equipes de operários que estão fazendo o contrapiso e as intervenções elétricas e hidráulicas nas áreas dos banheiros, lanchonete e setor administrativo da Arena, que está sendo construída no quilômetro 106 da Rodovia Raposo Tavares, no sentido interior-capital, e que terá capacidade para aproximadamente cinco mil pessoas. A área total de construção é de 5.889 m² e a obra faz parte do futuro Centro Olímpico projetado para ter piscina, ginásio poliesportivo e pista de atletismo.

Tags: