Farmácias Populares vão centralizar distribuição de medicamentos contra asma, diabetes e hipertensão

Por: Eduardo Santinon – esantinon@sorocaba.sp.gov.br

 

A distribuição gratuita de medicamentos contra asma, diabetes e hipertensão, a partir desta sexta-feira (1º de abril), passa a ser feita exclusivamente pelos 139 estabelecimentos de Sorocaba credenciados no Programa “Aqui tem Farmácia Popular”, do Governo Federal, e implementado no município em parceria com a Secretaria da Saúde (SES). Os demais medicamentos continuarão sendo dispensados normalmente nas farmácias das 36 unidades ligadas à rede municipal de saúde.

A medida deve gerar uma economia anual à Prefeitura de aproximadamente R$ 1 milhão, já que também comprava os mesmos medicamentos para distribuição na rede municipal, embora sejam disponibilizados também de forma gratuita pelo Ministério da Saúde. “Isso, sem contar a economia que será gerada com o fim de desperdícios devido a vencimentos de produtos, de armazenamento de estoques, bem como de toda a parte administrativa e logística envolvendo esses produtos”, destaca o gestor administrativo da Secretaria da Saúde de Sorocaba (SES), Aílton Ribeiro.

O cidadão pode consultar a relação completa das Farmácias Populares disponíveis em Sorocaba pelo site http://portalsaude.saude.gov.br/images/pdf/2016/marco/14/fpbrsc-sp.pdf .

“O objetivo é ampliar o acesso da população aos medicamentos para as doenças mais comuns entre os cidadãos, numa parceria com farmácias e drogarias da rede privada. Com uma rede maior, o munícipe poderá buscar o seu remédio numa farmácia mais perto de casa, em vez de ter que ir a uma unidade de saúde. São recursos que podem ser investidos em outras necessidades”, complementa Aílton.

As mudanças no atendimento vêm sendo discutidas desde o ano passado. Em dezembro, a SES realizou uma reunião com 77 representantes de redes de farmácias e com o Conselho Regional de Farmácias para explicar os procedimentos a serem adotados. Nesta semana, houve nova apresentação da SES, desta vez direcionada aos coordenadores de unidades de saúde. Materiais informativos, específicos para cada unidade, foram confeccionados para apontar aos usuários as farmácias credenciadas mais próximas de cada unidade de saúde municipal.

Para fazer a retirada do medicamento, a receita deverá ter validade de 120 dias, contendo ainda carimbo e assinatura do médico, endereço do estabelecimento de saúde, data da prescrição, nome e endereço do paciente. É preciso apresentar documento oficial com foto, no qual conste o número do CPF do beneficiado. Serão emitidos dois cupons: Fiscal e Vinculado (este último deverá ser obrigatoriamente assinado pelo próprio usuário, assim como o endereço deverá ser preenchido no momento da compra). A receita original não poderá ser deixada na farmácia, apenas a cópia.

“Vale reiterar que esses medicamentos, até então dispensados na rede municipal, são exatamente os mesmos daqueles gratuitamente na rede particular”, frisa Aílton. Em caso de dúvida, o munícipe pode obter mais informações diretamente na unidade de saúde mais próxima de sua casa. Confira a relação completa dos medicamentos que passam a ser distribuídos apenas nas Farmácias Populares:

 

PATOLOGIA PRINCÍPIO ATIVO
Hipertensão Captopril 25 mg
Maleato de enalapril 10 mg
Cloridrato de propranolol 40 mg
Atenolol 25 mg
Hidroclorotiazida 25 mg
Losartana potássica 50 mg
Diabetes Glibenclamida 5 mg
Cloridrato de Metformina 500 mg
Cloridrato de metformina 850 mg
Cloridrato de metformina 500 mg ação prolongada
Insulina NPH
Asma Sulfato de salbutamol 5 mg/ml – solução inalação
Sulfato de salbutamol 100 mcg – Spray
Brometo de ipratrópio 0,25 mg/ml – solução para inalação
Brometo de ipratrópio 0,02 mg/dose – Inalador
Dipropionato de beclometasona 50 mcg/dose
Dipropionato de beclometasona 200 mcg/dose – inalador
Dipropionato de beclometasona 250 mcg/dose – inalador

 

 

Tags:,