Feira Social no Carandá reúne serviços públicos e atende a população

Por: Marcelo Adifa - mlribeiro@sorocaba.sp.gov.br

“Estamos felizes em morar aqui”, diz ex-moradora de área de risco

Logo pela manhã deste sábado (1 de julho) centenas de pessoas já transitavam pelas ruas e praças do Jardim Carandá. Em meio às barracas de frutas e legumes que estavam sendo armadas – possível pela ação da Secretaria de Abastecimento e Nutrição que criou uma nova feira para atender ao complexo habitacional -, diversos serviços públicos buscavam seu espaço para instalar pontos de atendimento à população na extensão das barracas dos pequenos comerciantes.

Aos poucos a Feira Social do Carandá foi ganhando o seu formato. Sob o conceito ‘Cidades de Aprendizagem’, a Prefeitura de Sorocaba mobilizou um batalhão de servidores e serviços para acolher os moradores do residencial. Em fila, lá estavam montados os espaços da Saúde, da Cidadania e Participação Popular, da Igualdade e Assistência Social, de Relações Institucionais e Metropolitanas e da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda, emitindo carteiras de trabalho; além do Abastecimento e o Meio Ambiente com sua carreta repleta de atrações para as crianças, e a equipe do Fundo Social de Solidariedade.

Os parceiros também se fizeram presentes: teve corte de barba e cabelo, atenção às mulheres a partir das orientações do CIM Mulher e do Momunes, OAB, o Sebrae e o Espaço Empreendedor fomentando a vocação realizadora de muitos que procuraram pelos serviços dos dois espaços. A Secretaria de Cultura, como sempre, garantiu uma bela apresentação musical em seu caminhão, além de propiciar jogos e atividades recreativas.

Ao promover a 1º Edição do “Cidades de Aprendizagem”, a Prefeitura buscou aproximar os serviços públicos da população e escolheu o Carandá exatamente por ser um bairro em formação em que a população ainda está se acostumando ao ambiente e à convivência comum. A ‘Cidade de Aprendizagem é uma ação da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).  Foi exatamente esse conceito utilizado para dar forma à Feira Social, organizada pela Secretaria de Habitação e Regularização Fundiária, em parceria com a empresa contratada pela Prefeitura para promover o trabalho técnico social com os quase 8 mil moradores do Residencial Carandá, a Sistema Pri.

Alegres em receber a atenção da Prefeitura, os moradores transitavam entre os stands da Feira Social. Animada, com dois filhos pequenos, um no colo e outro puxando um cachorrinho pela coleira, a moradora Ana Silva, de 38 anos, foi enfática ao comentar o evento. “Está tudo bonito, não temos do que reclamar, tem tudo aqui. Estamos felizes em morar aqui”, finalizou a mulher que, até a mudança ao Carandá, residia em uma área de risco da cidade e que foi reurbanizada pela administração municipal.

 

Tags:, , , , ,