Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/forca-tarefa-contra-os-escorpioes-retirou-mais-255-toneladas/
Acessado em: 15/11/2019 - 16h28

Força-tarefa contra os escorpiões retirou mais 255 toneladas de entulho

Por: Lucas Monteiro (Programa de estágio) Supervisão: Marcelo Andrade

Foto: Gilberg Antunes

Nesta sexta-feira, equipes da Divisão de Zoonoses, responsável pelo controle e prevenção de escorpiões, realizaram ações nas regiões dos bairros Lopes de Oliveira, Luciana Maria, Itapõa, Jardim Rodrigo e, sobretudo, no Wanel Ville

 

Um total de 28 caminhões com entulho que, juntos, somam 255 toneladas de resíduos – uma média de quatro veículos por dia para o serviço -, é a quantia que já foi retirada de áreas públicas em toda a cidade na força-tarefa da Prefeitura de Sorocaba por meio da Secretaria de Saúde (SES), de combate aos escorpiões. Durante a força-tarefa, que se iniciou no dia 14 de dezembro, até a última quinta-feira (27), foram visitados cerca de 1.070 imóveis e 31 moradores foram notificados por apresentarem irregularidades.

Para que as ações sejam completas, a SES, por meio da Divisão de Zoonoses, conta com o apoio das secretarias de Conservação, Serviços Públicos e Obras (Serpo) na retirada de entulhos em área pública, Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema) para roçagem de mato alto, e Comunicação e Eventos (Secom) para divulgação de orientações na imprensa e redes sociais. Além do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) para limpeza de bocas de lobos.

Nesta sexta-feira (28), por exemplo, equipes da Divisão de Zoonoses, responsável pelo controle e prevenção de escorpiões, realizaram ações nas regiões dos bairros Lopes de Oliveira, Luciana Maria, Itapõa, Jardim Rodrigo e, sobretudo, no Wanel Ville, para verificar o nível da infestação de escorpião no local e dar as orientações para prevenção e controle do aracnídeo. Outros imóveis da cidade também foram atendidos por conta de solicitações feitas através da Central de Atendimento da Prefeitura de Sorocaba.

Também durante os 13 dias de força-tarefa, deram entrada na Divisão de Zoonoses para identificação da espécie, 48 escorpiões, a maioria da espécie “amarelo”, não apenas da região atendida pela força-tarefa, mas de outras áreas da cidade.

A Secretaria de Saúde salienta que considerando as inúmeras solicitações que chegaram através da Central de Atendimento, a região selecionada para ser trabalhada pela força-tarefa a partir do dia 2 de janeiro de 2019 é a do Jardim Santa Esmeralda. É importante destacar que a seleção da região atendida é feita conforme classificação de risco, analisada pela Zoonoses.

Prevenção em casa

A Secretaria de Saúde (SES), solicita aos munícipes que fiquem atentos em suas residências, como se lembrar de afastar os móveis há pelo menos um palmo da parede, verificar roupas e calçados antes de usá-los, usar tampas estilo “abre e fecha” em ralos e manter fechado quando não estiver usando, vedar frestas de portas e janelas, além de proteção em interruptores, evitar o acumulo de sujeira e lixo e nunca tocar em um escorpião.

No caso de uma pessoa ser picada por um escorpião, a Zoonoses orienta que procure atendimento médico imediato, seja nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Prontos-Atendimentos (PAs), Unidades Pré-Hospitalares (UPHs) ou Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Nestas unidades, o médico vai definir qual vai ser a conduta a ser tomada. Se for a indicação de soro antiescorpiônico, é feito encaminhamento ao CHS.

Caso necessite eliminar um escorpião, utilize ação mecânica (objeto) sempre tomando cuidado de manter distância entre sua mão e o animal. Os escorpiões somente picam quando são tocados e se sentem ameaçados. É possível, também, acionar a Zoonoses por meio do canal 156 ou pelo site da Prefeitura: http://www.sorocaba.sp.gov.br/atendimento/#/Home/Solicitacao ou ainda procurar uma das Casas do Cidadão para registrar a ocorrência.

Em seguida, uma equipe técnica vai ao local, faz a inspeção da área e monitora o porquê da infestação. O aracnídeo é resistente ao uso de inseticida, ao contrário do que muitos pensam. É ineficaz aplicar. Eles são muito resistentes, conseguem ficar meses sem se alimentar, em condições adversas.

Muito mais por Sorocaba!