Força-tarefa em combate aos escorpiões continua no Jd. Santa Esmeralda

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

Iniciada no dia 14 de dezembro de 2018 e antecipando até mesmo o Ministério da Saúde, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES) continua intensificando suas ações através da força-tarefa em combate aos escorpiões. Desde a última quarta-feira (2) os trabalhos seguem no Jd. Santa Esmeralda.

Até o dia 27 de dezembro, 255 toneladas de resíduos foram retirados de áreas públicas em toda a cidade na força-tarefa. Cerca de 1.070 imóveis e 31 moradores foram notificados por apresentarem irregularidades.

Para que as ações sejam completas, a Secretaria da Saúde (SES), por meio da Divisão de Zoonoses, conta com o apoio das secretarias de Conservação, Serviços Públicos e Obras (Serpo) na retirada de entulhos em área pública, Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema) para roçagem de mato alto, e Comunicação e Eventos (Secom) para divulgação de orientações na imprensa e redes sociais. Além do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) para limpeza de bocas de lobos.

Durante as visitas nas residências agentes da Zoonoses verificam condições favoráveis da proliferação do escorpião e também passam as orientações à população, inclusive com um folheto explicativo. Após o trabalho ser concluído, outras ações serão iniciadas em novas regiões da cidade que serão divulgadas.

A força-tarefa já passou pelas regiões dos bairros Lopes de Oliveira, Luciana Maria, Itapõa, Jardim Rodrigo e, sobretudo, no Wanel Ville, para verificar o nível da infestação de escorpião no local e dar as orientações para prevenção e controle do aracnídeo. Outros imóveis da cidade também foram atendidos por conta de solicitações feitas através da Central de Atendimento da Prefeitura de Sorocaba.

Orientação à população

A Secretaria de Saúde (SES), solicita aos munícipes que fiquem atentos em suas residências, como se lembrar de afastar os móveis há pelo menos um palmo da parede, verificar roupas e calçados antes de usá-los, usar tampas estilo “abre e fecha” em ralos e manter fechado quando não estiver usando, vedar frestas de portas e janelas, além de proteção em interruptores, evitar o acumulo de sujeira e lixo e nunca tocar em um escorpião.

No caso de uma pessoa ser picada por um escorpião, a Zoonoses orienta que procure atendimento médico imediato, seja nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), Prontos-Atendimentos (PAs), Unidades Pré-Hospitalares (UPHs) ou Unidade de Pronto-Atendimento (UPA). Nestas unidades, o médico vai definir qual vai ser a conduta a ser tomada. Se for a indicação de soro antiescorpiônico, é feito encaminhamento ao CHS.

Caso necessite eliminar um escorpião, utilize ação mecânica (objeto) sempre tomando cuidado de manter distância entre sua mão e o animal. Os escorpiões somente picam quando são tocados e se sentem ameaçados. É possível, também, acionar a Zoonoses por meio do canal 156 ou pelo site da Prefeitura: http://www.sorocaba.sp.gov.br/atendimento/#/Home/Solicitacao ou ainda procurar uma das Casas do Cidadão para registrar a ocorrência.

Em seguida, uma equipe técnica vai ao local, faz a inspeção da área e monitora o porquê da infestação. O aracnídeo é resistente ao uso de inseticida, ao contrário do que muitos pensam. É ineficaz aplicar. Eles são muito resistentes, conseguem ficar meses sem se alimentar, em condições adversas.

Muito mais por Sorocaba!

Tags: