Futuros moradores do Carandá podem comprar chuveiros mais baratos

Por: Eloy de Oliveira E-mail: eloydeoliveira@sorocaba.sp.gov.br, Marcelo Adifa - mlribeiro@sorocaba.sp.gov.br

Uma recomendação da empresa Sistema Pri, responsável pelo chamado Trabalho Técnico Social do Residencial Carandá, vem causando desconforto para os futuros moradores. A empresa propôs que fossem comprados chuveiros blindados de 4.400 watts, que são mais caros e não vêm sendo encontrados no mercado.

Para resolver o impasse, a empresa informou nesta terça-feira (17) que o modelo pode ser trocado por outros. De acordo com ela, a compra desse tipo de equipamento não é obrigatória. A opção por esse padrão deveu-se a sua maior capacidade de economia se comparado a similares de 4.800, 5.400 e 6.800 watts.

Em relação à durabilidade ou segurança, não há diferenças entre os produtos de potência distinta, segundo a empresa.

Para evitar que os futuros moradores tenham dúvidas ou que não saibam como agir em razão do volume de providências que têm de tomar por conta da mudança para o novo conjunto, foram disponibilizados canais de comunicação.

Dúvidas referentes a assinaturas de contratos, mudanças ou infraestrutura do Residencial Carandá, como essa dos chuveiros, podem ser tratadas diretamente pelo telefone: 015 3359-3983 ou pelo e-mail: social.caranda@sistemapri.com.br

Força-tarefa

Sob o comando da vice-prefeita Jaqueline Coutinho, secretários de nove pastas e mais uma empresa pública e uma autarquia da Prefeitura, que integram a força-tarefa criada pelo prefeito José Crespo para definir saídas aos problemas da ocupação dos apartamentos do Carandá, se reuniram nesta terça-feira.

O encontro, realizado na sala de reuniões da Secretaria de Gabinete Central, definiu alguns quantitativos, como o número de crianças que terão de ter escolas e creches, o número de ônibus e vans para transporte e mudanças necessárias no trecho de acesso à rodovia que serve ao conjunto habitacional.

Agora os secretários e representantes da empresa e da autarquia vão propor alternativas que serão votadas sobre a sua exequibilidade e custo para que as aprovadas venham a compor o relatório final.

Tags:, ,