Gestão compartilhada nas UPHs terá economia de 18 milhões por ano

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

Sorocaba terá no mínimo mais 210 mil atendimentos anual à população, além de promover a assistência médica mista (adultos e crianças)

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Saúde (SES), iniciou as primeiras medidas para buscar melhorias do atendimento médico à população. Isto foi possível, após o Poder Executivo publicar dois editais de chamamento, no dia 8 de junho, para que as UPHs Norte e Oeste sejam geridas por uma Organização Social. Essas duas unidades realizarão o atendimento adulto e pediátrico prezando pela qualidade. Haverá no mínimo um aumento de 210 mil consultas ao ano. Além do aumento na capacidade de assistência, também haverá uma economia de R$ 18.520.000,00. Ou seja, 21,05% de economia em comparação à ampliação feita através de funcionários concursados.

Após essas OSs assumirem, a unidade da Zona Norte contará com 159 profissionais entre médicos, administrativos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, farmacêuticos, coordenador administrativo e diretor geral técnico. Já a unidade da Zona Oeste terá 148 contratados para exercerem as mesmas áreas multiprofissionais.

A Prefeitura ressalta que a escolha pela gestão compartilhada para gerir as UPHs Norte e Oeste é melhor porque oferecerá um quadro ampliado de funcionários com custo anual de no máximo R$ 69.480.00,00 para as duas unidades, ou seja, R$ 2.895.000,00 máximo por mês para cada unidade. Isso significa uma economia de 21,05% em comparação à ampliação feita através de funcionários concursados. Seriam gastos R$ 88 milhões por ano se o Poder Executivo fizesse essa escolha, mas isto já está demonstrado que é inviável, pois até o final deste ano os gastos com pessoal na Prefeitura de Sorocaba tendem a ultrapassar o limite de alerta, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. A gestão compartilhada visa evitar exatamente essa elevação de custos.

De acordo com o Poder Executivo, profissionais concursados dessas duas unidades de urgência e emergência serão remanejados para as 32 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), o que trará mais médicos e diminuirá as filas de espera por consultas na Atenção Básica. “Bem planejada e fiscalizada, a gestão compartilhada feita por organizações sociais, nos dará qualidade e menor custo na saúde”, afirmou a secretária da Saúde, Dra. Marina Elaine Pereira. A previsão é que tenha um aumento de mais de 600 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e administrativos nas UBSs.

A UPH Zona Norte oferecerá no mínimo 66 mil atendimentos pediátricos e 156 mil atendimentos adultos por ano. A UPH Zona Oeste oferecerá no mínimo 78 mil atendimentos pediátricos e 144 mil atendimentos adultos por ano. Atualmente, a unidade Zona Norte não oferece atendimentos pediátricos e a unidade Oeste não oferece atendimentos adultos. Ou seja, Sorocaba terá no mínimo mais 210 mil atendimentos à população.

Tags: