Iniciativa de Sorocaba que trata do atropelamento de animais silvestres foi apresentada em evento nacional

Por: Secom Sorocaba

Sorocaba está participando do III Encontro de Educadores Ambientais, que ocorrerá até este sábado (15) no Parque Zoológico Municipal de Bauru. Na última quinta-feira (13), a técnica ambiental da Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema), Peônia Brito de M. Pereira, apresentou ao público um dos projetos de Educação Ambiental desenvolvido na cidade: a Blitz da Biodiversidade, que visa sensibilizar os motoristas sobre o problema do atropelamento de animais silvestres.

Realizado pelo Parque Zoológico Municipal de Bauru em parceria com a Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil (AZAB), o encontro conta com a participação de representantes de instituições de todo Brasil e da palestrante Lou Ann Dietz, especialista em Educação com mais de 40 anos de experiência, fundadora da Associação Mico-leão-dourado e presidente da ONG Save the Golden Lion Tamarin (Estados Unidos).

Com o tema “Planejamento de Ações Integradas de Educação para Conservação em Zoos, Botânicos e Aquários no Brasil”, o evento tem como intuito possibilitar que os educadores discutam as perspectivas de educação de cada instituição, traçando metas para trabalharem unidos e proporcionando a troca de vivências.

“Eventos como esse são importantes principalmente pela troca de experiência. A Blitz da Biodiversidade é realizado através de uma parceria entre o Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros” e o Parque da Biodiversidade. Agradeço a nossa funcionária por apresentar esse trabalho significativo aos demais profissionais de todo o país”, afirma o secretário da Sema, Jessé Loures.

Segundo estimativa do Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas, mais de 15 animais morrem a cada segundo nas estradas brasileiras e muitos deles são de espécies ameaçadas de extinção. Esse número totaliza cerca de 475 milhões de animais mortos por ano.

Sorocaba também sofre com o problema de animais silvestres atropelados, principalmente em sua área rural e em áreas periféricas da cidade onde ainda se encontram fragmentos de vegetação. De modo geral, os animais atravessam as estradas e rodovias em busca de alimento ou de um novo local para viver, em consequência da destruição dos habitats naturais e do crescimento urbano.

De acordo com informações da Sema, as espécies de animais silvestres mais atropelados e que também vivem em Sorocaba são: o gambá-de-orelha-branca (Didelphis albiventris), cachorro-do-mato (Cerdocyon thous), ratão-do-banhado (Myocastor coypus), capivara (Hydrochaeris hydrochaeris) e uma espécie de lagarto chamado teiú (Tupinambis merianae).

 

Tags: