Manutenção da ciclovia da Dom Aguirre e Parque das Águas termina até 6ª

Por: Letícia Campos

Foto: Adler M. de Barros

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Conservação, Serviços Públicos e Obras (Serpo), está na etapa final da manutenção da ciclovia que começa na  avenida Dom Aguirre, próximo a Ponte Pinga–pinga e termina no Parque das Águas. A previsão de término dos serviços, que nesta quarta-feira acontecem no Parque das Águas, é para até sexta-feira, dia 20, se não chover.

A manutenção teve início em novembro na altura da ponte Pinga-pinga e, conforme a chefe de Divisão de Vias e Iluminação Pública, Elisa Fernandes, os reparos e pintura terminam nessa semana, caso o tempo colabore a não chova. O trabalho nas ciclovias da cidade seguem um cronograma e a tinta usada é específica, resistente a ações do tempo.

Até agora, são 2,8 km percorridos para a manutenção na ciclovia da Dom Aguirre (da Ponte Pinga-pinga até o Makro) e 1,6 km no Parque das Águas. Conforme o chefe de Seção de Planejamento e Gerenciamento Administrativo de Vias, Adler Miler de Barros, os pisos de concretos que apresentavam fissuras foram retirados e foram feitas novas concretagens, além da pintura da ciclovia de em toda a referida extensão.

Para o serviço, a Serpo conta com uma equipe de 27 reeducandos que fazem pintura e retirada do concreto quebrado para posterior concretagem e montagem de novas formas.  Os trabalhadores são egressos do sistema prisional e atuam por meio do programa Reeducandos; uma parceria que a Prefeitura mantem com a Fundação Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel “FUNAP” e a Penitenciária Dr. Danilo Pinheiro para a valorização e inclusão social.

A Urbes – Trânsito e Transportes sinalizou a ciclovia da Avenida Dom Aguirre até o Parque das Águas. Ao todo, foram refeitos 525 metros de sinalização linear, acompanhando toda a extensão. A revitalização visa melhorar as condições de trafegabilidade de quem opta por usar a bicicleta em seus deslocamentos, seja a trabalho ou passeio.

O aposentado, Sidney Martini, de 68 anos, usa a ciclovia da Dom Aguirre frequentemente para lazer e atividade física. “Uso a ciclovia quase todos os dias, é ótimo andar de bicicleta por aqui. Facilita o trajeto e não pego trânsito”, contou. Ele, ainda, comentou sobre a manutenção que está em fase final no parque, “ficou ótimo e acho que este tipo de serviço tem que ser feito em outras áreas da cidade”, finalizou, referindo-se as demais ciclovias.

Tags:,