Ocorrências envolvendo cerol caem 86% em julho deste ano

Por: Thuanne Souza (programa de estágio) supervisão de Marcelo Andrade

No mês de julho, foram registradas três ocorrências envolvendo cerol, contra 21 no mesmo período do ano passado

As amplas campanhas de conscientização que vêm sendo feitas pela Prefeitura de Sorocaba atendendo a uma determinação do prefeito José Crespo já registram os primeiros resultados positivos. Em julho passado, mês de férias e que aumenta o número de pessoas soltando pipas -, foram registrados três casos envolvendo linha de cerol, enquanto no mesmo período do ano passado – e apenas seis meses do governo Crespo -, foram 21 ocorrências.
Para intensificar as orientações sobre os perigos do cerol, a Guarda Civil Municipal (GCM), o Grupo de Formação Cidadã (GFC), o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e o Canil Municipal de Sorocaba realizaram no mês de julho a campanha “Soltar pipa com cerol não é brincadeira” – produzida pela Secom -, o que contribuiu para que o número de ocorrências deste ano diminuísse em 86%, disse o secretário de Segurança Pública, Jeferson Gonzaga.
“Com as férias escolares de julho, o fluxo de crianças, jovens e adultos que soltam pipa é ainda mais intenso em praças, parques, e até mesmo nas ruas, o que costuma ser preocupante para os motociclistas e pedestres, já que a brincadeira, virou competição, e muitos garotos utilizam linha com o cerol, (mistura de cola e vidro moído), que sempre causa acidentes”, explicou.
Pensando nisso, e trabalhando na prevenção de acidentes, a GCM realizou em julho o patrulhamento preventivo com maior intensidade, seguindo a Lei nº 8.471/2008 de 16 de maio de 2008, que proíbe a industrialização, a comercialização, o armazenamento, o transporte e a distribuição de cerol ou de qualquer material cortante usados para empinar pipas no município de Sorocaba. O mês de férias contou ainda com atividades pedagógicas por meio de palestras da GCM, a fim de diminuir esse tipo.
Uma das três ocorrências deste ano aconteceu no dia 20 de julho, com apreensão de linha com cerol no Jardim das Estrelas (Zona Leste), onde, em patrulhamento, a viatura da Guarda percebeu que algumas crianças correram para o mato e jogaram o carretel com a ‘linha chilena’ (espécie de cerol industrializado). O material foi apreendido.
Neste mesmo dia, houve outra ocorrência com a apreensão de cerol. A GCM realizava uma operação conjunta com a Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (DISE), com mandado judicial, quando abordou um indivíduo. Nada de ilícito foi encontrado com ele, mas na garagem, foram encontradas 303 pipas e 13 carretéis de linha com cerol. Todo o material foi apreendido e, o indivíduo, alegou ser tudo do irmão.
Por fim, no dia 24 de julho, no Jardim Ipiranga, onde com a viatura também em patrulhamento, guardas avistaram uma lata de ‘linha chilena’ escondida, que foi recolhida sem ter ninguém no local para a abordagem.
A Lei nº 8.471/2008 de 16 de maio de 2008, ainda autua o infrator que estiver utilizando cerol e outros materiais cortantes em linhas de pipa, com uma multa de mil reais, além da apreensão do material. Quando se tratar de infrações praticadas por menores, assumirão as consequências dos seus atos, os pais ou responsável legal.
Para contribuir com a segurança de todos os cidadãos sorocabanos, o munícipe que flagrar o uso de cerol em linhas de pipa pode acionar a Guarda Municipal pelo número 153.

Tags: