“Operação Dignidade” orienta e encaminha as pessoas em situação de rua em Sorocaba

Por: Rodrigo Alcântara

Na manhã desta sexta-feira (9), foi desencadeada a “Operação Dignidade”, uma ação conjunta entre a Secretaria da Segurança e Defesa Civil – através da Guarda Civil Municipal –, Polícias Militar e Civil, e Sias (Secretaria de Igualdade e Assitência Social). O objetivo é de abordar, identificar, orientar e encaminhar as pessoas em situação de rua que vivem hoje em Sorocaba. Ainda dão apoio à operação a Serpo (Secretaria de Conservação, Serviços Públicos e Obras), Sedeter (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda), Secretaria de Saúde, Urbes – Trânsito e Transporte e Associação Comercial de Sorocaba.

Após mais de dois meses de reuniões e projeções das atividades, a primeira ação foi realizada em dois pontos da cidade: na praça Edmundo Valle, na Vila Carvalho, e no Mosteiro de São Bento, Centro.

A primeira abordagem foi feita pelas Polícia Civil e Militar, juntamente da GCM, visando a identificação, pesquisa e revista das pessoas. Após, os agentes sociais fizeram um atendimento individualizado para entender os motivos dessas pessoas em estarem na situação de rua.

No total, foram abordadas 13 pessoas nos dois locais mencionados, sendo que quatro delas aceitaram ser encaminhados para o Centro Pop. Lá, elas receberam o atendimento social já oferecido rotineiramente, passaram por atendimento médico e foi entrado em contato com as famílias e/ou prefeituras dos municípios de origem, com a finalidade do encaminhamento.

Para o secretário de Segurança e Defesa Civil, esse é o primeiro passo para diminuir a população em situação de rua em Sorocaba. “Mais do que uma simples abordagem, é a possibilidade que estamos dando a essas pessoas de serem ressocializadas. Acreditamos que é por esse caminho que chegaremos à solução para esse problema social”, diz.

Dini ainda pede pela ajuda da população. “Não dê esmolas em semáforos e cruzamentos. É um ato que pode nos trazer um conforto momentâneo de estar fazendo o bem a alguém, mas que ajuda a manter a pessoa nessa situação de rua e faz com que seja dificultado a sua ressocialização”, explica.

O coronel Antônio Valdir, comandante do CPI-7 (Comando de Policiamento do Interior), reforça que a ação continuará nos próximos dias. “É uma ação fundamental, de um projeto muito bem estruturado entre as polícias e o Poder Público, para que essas pessoas possam ser auxiliadas e que esse problema seja amenizado no município”, diz.

Tags: