Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/parque-chico-mendes-tera-curso-gratuito-de-abelhas-sem-ferrao/
Acessado em: 19/07/2018 - 22h06

Parque “Chico Mendes” terá curso gratuito de abelhas sem ferrão

Por: Secom Sorocaba

Na próxima semana, de terça a sexta-feira (17 a 20), das 8h às 17h, será realizado um curso gratuito sobre abelhas nativas sem ferrão no Parque Natural “Chico Mendes”, no Alto da Boa Vista. As aulas serão ministradas pelo instrutor Nivaldo Aparecido Bertelli, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). Todas as vagas já foram preenchidas.

Promovido pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema), em parceria com o Senar, o Sindicato Rural de Sorocaba e a Associação Paulista de Técnicos Apícolas, o curso tem como objetivo estimular a criação e conservação de abelhas nativas, além de capacitar técnicos para atuar na produção de crias, mel, cera e própolis e, também, em ações educativas.

Durante o curso, os alunos terão contato com técnicas de meliponicultura, biologia e ecologia das abelhas, conhecerão as espécies nativas da região de Sorocaba e a legislação pertinente à criação deste inseto.

O Parque Natural “Chico Mendes” está localizado na avenida Três de Março, 1.025, no Alto da Boa Vista. O telefone é (15) 3228-1256.

 

Sobre os meliponários

O trabalho com os meliponários nos parques ecológicos de Sorocaba faz parte do Projeto VivAbelha – Meliponicultura nos Parques de Sorocaba, uma parceria da Prefeitura de Sorocaba, por meio da Sema, com a Associação Paulista de Técnicos Apícolas (APTA), Federação de Associações de Apicultores e Meliponicultores do Estado de São Paulo (Faamesp) e a Cooperativa de Apicultores de Sorocaba e Região (Coapis).

“O objetivo de implantar meliponários em parques naturais é sensibilizar a população sobre a importância da conservação das abelhas, que além de oferecer recursos alimentícios e medicinais e prestar serviços ecossistêmicos, possuem uma atuação ecológica fundamental na manutenção da nossa flora”, explica o secretário da Sema, Jessé Loures. A proposta do VivAbelha é também compartilhar os conhecimentos nesta área, integrando ciência e sociedade.

De acordo com a Sema, a iniciativa surgiu em 2013 no Parque Natural “Chico Mendes” e atualmente abrange também o Jardim Botânico “Irmãos Villas-Boas”. Hoje o principal trabalho do projeto é de educação ambiental, na busca de estimular as pessoas a conservar as espécies nativas de abelhas e divulgar sua importância para o meio ambiente.