Policlínica Municipal realiza uma média de 13 mil consultas mensais em 36 especialidades médicas

Por: Marcelo de Almeida Jr.

Fundada no dia 19 de março de 1.999, a Policlínica Municipal de Especialidades “Edward Maluf” atende 36 especialidades médicas em Sorocaba. De acordo com a coordenação da unidade, a média do número de consultas mensais é de 13 mil. Além disso, 16 tipos de exames são feitos no local.

Administrado pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Saúde (SES), a Policlínica atende à população nas seguintes especialidades: angiologista, cardiologista adulto, cardiologista infantil, cirurgião cabeça e pescoço, cirurgião cardiovascular, cirurgião geral, cirurgião pediátrico, cirurgião plástico, cirurgião torácico, cirurgião vascular coloproctologista, dermatologista, endocrinologista e metabologista adulto, endocrinologista e metabologista infantil, gastroenterologista adulto e gastroenterologista infantil.

Na Policlínica também há especialistas na área de geneticista, geriatra ginecologista e obstetra (colposcopia), ginecologista e obstetra (pré-natal de risco), hebiatra, hematologista, mastologia, nefrologista adulto, nefrologista infantil, neurologista adulto, neurologista infantil, neurocirurgião, oftalmologista, oncologista clínico, ortopedista e traumatologista adulto, otorrinolaringologista, pediatra, pneumologista adulto, pneumologista infantil e urologista.

A unidade municipal também conta com programas de referência na região, que são o pré-natal de alto risco, recém-nascido de alto risco, tuberculose, hanseníase e ambulatório de feridas e pé diabético, e o CEO (Centro de Especialidades Odontológicas).

Para ser atendido por algum especialista da Policlínica ou pelos programas da unidade, a porta de entrada é a Unidade Básica de Saúde (UBS), que possui clínicos gerais para examinarem o caso do paciente, e se necessário, encaminhá-lo à especialidade. Pacientes que passam por consultas odontológicas na UBS, dependendo do diagnóstico podem ser encaminhados para o CEO. Sorocaba possui 32 UBSs que podem ser consultadas no link: http://saude.sorocaba.sp.gov.br/destaques/unidades-basicas-de-saude/.

De acordo com a SES, a unidade agenda uma média de mil exames por mês, entre endoscopia, espirometria, 12 tipos de ultrassonografia e punção de mama e tireoide.

Para realizar esse trabalho, cerca de 200 servidores colaboram no atendimento da população nas funções de auxiliar administrativo, motorista, técnico de análises clínicas, técnico de radiografia, auxiliar e técnico de enfermagem, enfermeiro, psicólogo, assistente social, farmacêutico, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, médico, dentista e auxiliar de saúde bucal.

Melhorias na Policlínica com a gestão atual

A primeira novidade apresentada foi a aquisição de uma autoclave, aparelho utilizado para esterilizar materiais da área de saúde através do calor úmido sob pressão. Segundo a secretária da Saúde, Dra. Marina Elaine Pereira, a Policlínica nunca teve esse equipamento desde a fundação e, recentemente, era necessário transportar os materiais até a UPH Zona Oeste para fazer a esterilização.

A secretária também destacou o conserto da endoscopia da unidade e a reabertura de agendas para o procedimento. Outra melhoria ocorreu após a SES perceber que as especialidades de neurologia e ortopedia gastavam muito tempo preenchendo atestados para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), prejudicando o tempo para atender pacientes. Desta forma, essa atribuição foi passada para o setor administrativo, sendo possível ampliar 100 consultas por mês a mais para ortopedia e 170 a mais para neurologia.

Descobridor da penicilina visitou o prédio da Policlínica

O cientista, farmacologista, biólogo e botânico britânico, Alexander Fleming, esteve em Sorocaba no dia 12 de maio de 1954. Descobridor da penicilina, Fleming havia recebido o prêmio Nobel de Medicina nove anos antes e veio a Sorocaba para receber homenagens e ministrar uma conferência no Sorocaba Clube.

Em sua programação, o cientista visitou o prédio do antigo Hospital São Severino, onde atualmente funciona a Policlínica e que foi construído pela família Pereira da Silva para atender aos operários da Tecelagem Santa Rosália na primeira metade do século passado. Na ocasião foi inaugurada uma placa de bronze comemorativa.

Tags: