População pode conferir obras de Ettore Marangoni na Escola de Cultura e Artes até dia 11 de janeiro

Por: Secom Sorocaba

A população pode conferir até o dia 11 de janeiro a exposição de telas do artista plástico Ettore Marangoni (1907-1992) na Escola de Cultura e Artes “Ettore Marangoni”, localizada no Jardim Sandra. A entrada é gratuita

A mostra reúne em torno de 20 obras que pertencem ao acervo da família e foram gentilmente disponibilizados pelo seu neto Lawrence Marangoni à Secretaria de Cultura e Turismo (Secultur).

Entre as obras, os visitantes poderão conferir “Campos”, que foi a primeira tela pintada por Ettore Marangoni, em 1936, e “Samba no morro” (1948), que foi premiada no Rio de Janeiro (RJ).

O público poderá conferir a exposição de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. A Escola Pública de Cultura e Artes “Ettore Marangoni” está localizada na rua Ana Cândida Corrêa Marins, 35, no Jardim Sandra.

 

Sobre Ettore Marangoni

Ettore Marangoni foi um artista plástico suíço, que chegou ao Brasil aos 8 anos de idade. Aos 12 anos, já pintava pequenos quadros em Votorantim, onde passou a residir. Foi Técnico em Fotogravura na Cia. Nacional de Estamparia.

Em 1934, expôs no Rio de Janeiro, quando venceu concursos com seu trabalho “Samba no morro”. Já em 1951 foi exposta a tela que o consagrou definitivamente – “Fundação de Sorocaba” – muito divulgada e conhecida, quando ficaram fixadas as feições de Baltazar Fernandes, fruto de longos estudos do artista.

Era considerado um artista versátil porque não aplicava seu talento em apenas uma forma de arte, mas em várias, como esculturas em diversos materiais, artes plásticas com todas as técnicas e engenharia na produção de aparelhos.

Sua arte possui um diferencial histórico considerável, pois são obras que retrataram a história de uma das regiões mais importantes do interior paulista, com prestígio no desenvolvimento do estado e sua contribuição para a história do Brasil, podendo traçar uma linha de tempo imaginária, que vai desde a exploração das regiões pelos tropeiros, feiras de muares, início da industrialização, registros da ferrovia sorocabana e das primeiras fundições de ferro do país. Outro detalhe a parte é o registro das primeiras capelas da história do país, dentro da rica região histórica de Sorocaba e Votorantim.

 

Muito mais por Sorocaba!

 

Foto: Rinaldo Nunes/Secultur

Tags: