Prefeito atribui a fake news informação de que ampliaria a jornada de auxiliares de educação

Por: André J. Gomes

“Nada muda. As auxiliares de educação continuarão com a jornada de trabalho fixada em 32 horas semanais como havíamos acertado no ano passado. Não houve nenhuma decisão no sentido de reverter esse quadro. O que estão falando por aí é fake news (notícia falsa)”. A declaração é do prefeito José Crespo frente aos boatos que estão circulando nas redes sociais de que as auxiliares voltariam a ter a jornada de trabalho fixada em 40 horas semanais.

O prefeito Crespo negou que haja sequer qualquer conversa para o retorno das 40 horas de trabalho, considerando essas informações como “inverdades desmedidas que acabam por colocar toda uma categoria em pânico desnecessariamente”, lamentando as informações falsas que estão circulando e mobilizando auxiliares.

Crespo disse que as conversas, neste momento, se referem apenas ao cumprimento de uma liminar concedida pela justiça na última semana, que determina o retorno do chamado suporte pedagógico (diretores e orientadores pedagógicos) à jornada de 40 horas semanais frente às 30 horas por semana que eles vinham cumprindo desde 2017, por força de uma lei aprovada pelos vereadores.
De acordo com a Secretaria de Assuntos Jurídicos, da Prefeitura de Sorocaba, o prefeito José Crespo havia se comprometido em atender a proposta caso a redução da jornada dos profissionais do suporte pedagógico não impactasse na gestão educacional e financeira da Prefeitura, fato que acabou não se concretizando.

Além disso, a Prefeitura não poderia cumprir a lei aprovada pela Câmara, posto que o assunto é de competência do Poder Executivo, pois trata da organização da jornada de trabalho dos servidores.
De acordo com a Secretaria Educação, o retorno da jornada de 40 horas semanais para o suporte pedagógico deverá ser cumprido a partir de publicação, em breve, de instrução conjunta normativa estabelecendo a data em que a medida possa ser cumprida.

Tags:,