Tecnologias desenvolvidas no PTS foram apresentadas ao prefeito

Por: Mariana Campos – macampos@sorocaba.sp.gov.br

Em visita ao Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS) “Alexandre Beldi Netto”, ocorrida na tarde desta terça-feira (21), o prefeito José Crespo conheceu três projetos desenvolvidos por empresas incubadoras do espaço. Um deles foi uma tecnologia desenvolvida pela Stattus4, que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Sorocaba está contratando para a detecção de vazamentos nas redes de distribuição de água, visando o controle e a redução das perdas.

“Estou impressionado com o trabalho de vocês. A redução de perdas de água é uma das nossas metas de governo. Será muito bom ter vocês como parceiros”, destacou o prefeito. A empresa brasileira instalada há um ano no PTS vem desenvolvendo tecnologias nas áreas de água, saneamento e resíduos sólidos.

Com uma haste metálica, o funcionário da empresa toca a tubulação dos cavaletes de hidrômetros instalados nas residências, coleta os ruídos, que são armazenados num aparelho celular, que via bluetooth envia os dados para o sistema de inteligência artificial da startup e seleciona o ruídos típicos de vazamentos e os de não vazamentos.

Com esses dados, a startup envia um relatório ao Saae mapeando os locais onde existem evidências de vazamentos, o que será confirmado posteriormente com a utilização dos geofones eletrônicos que já vêm sendo utilizados pelo Saae/Sorocaba para a detecção de vazamentos nas tubulações subterrâneas instaladas por toda a cidade.

 

Detector de altura

Outro equipamento desenvolvido no Parque Tecnológico apresentado ao prefeito José Crespo foi o detector de altura, instalado neste ano pela Urbes – Trânsito e Transportes na avenida Dom Aguirre. O equipamento é um alerta a mais aos motoristas que passarem pela avenida a respeito da altura limite do pontilhão da linha férrea, localizado próximo à Praça Lions, evitando que caminhões fiquem enroscados no pontilhão e prejudiquem o trânsito na cidade.

O equipamento é fabricado pela empresa Le Batista, instalada no Parque Tecnológico de Sorocaba, no laboratório da GENS (Grupo de Estudos de Negócios Sustentáveis) Esamc, e não teve custo nenhum aos cofres públicos. Além disso, o detector é sustentável, já que seus dois sensores possuem captação de energia solar.

Quando um caminhão ou um ônibus com mais de 4,30 metros passar pelo local, é acionada uma sirene e um foco piscante. Com isso, o condutor será alertado do excesso de altura e deverá desviar da avenida, entrando à direita na rua Comendador Hélio Monzoni. Além disso, o sistema possui uma central na Urbes, que informa que houve a detecção de excesso de altura.

 

Gestão na Saúde

O prefeito José Crespo também conheceu um software desenvolvido pela empresa Input, que cria um prontuário eletrônico completo do paciente, inclusive reconhecido pelo Conselho Federal de Medicina. Toda a história médica do paciente fica armazenada neste prontuário eletrônico de alta tecnologia, que pode ser acessado de qualquer localidade, de uma forma rápida e segura.

O sistema promove a integração com todos os serviços, como farmácia, almoxarifado, exames, entre outros, ajudando na gestão da rede de saúde, reduzindo custos e maximizando a eficiência e lucratividade.

Antes de fazer a compra de um determinado medicamento, por exemplo, o software verifica se existe em outra unidade da rede o remédio necessário, permitindo um controle melhor e, consequentemente, a redução de gastos. A tecnologia também permite a gravação de cirurgia, que fica armazenada de forma segura no prontuário, e também ajuda, por exemplo, a verificar se o paciente atendido tem algum tipo de alergia.

 

 

Tags:,