Prefeitura anuncia criação de pasta para cuidar de Políticas Públicas sobre Drogas

Por: Marcelo Andrade

A elaboração de políticas públicas voltadas ao combate, prevenção e até mesmo tratamento ao uso de drogas deverá ser intensificada e ganhar ainda mais importância a partir dos próximos dias, na gestão do prefeito José Crespo, com a criação da Secretaria de Políticas Públicas sobre Drogas. O anúncio foi na audiência pública alusiva ao Dia Internacional de Combate às Drogas, que aconteceu na manhã desta sexta-feira (29) na Câmara de Vereadores, e foi feito pelo chefe de gabinete do Poder Executivo de Sorocaba, Alexandre Robin, que representou o prefeito José Crespo, na ocasião presidindo a reunião do Comitê de Bacias Hidrográficas dos Rios Sorocaba e Médio-Tietê, na cidade de Tietê. O plenário da Casa Legislativa lotou com o evento, promovido pelo presidente do Legislativo, Rodrigo Manga.

A criação da nova pasta, segundo explicou o chefe de gabinete, está na fase final de elaboração dos estudos técnicos e ainda, segundo ele, nas próximas semanas o projeto de lei que trata dessa reestruturação administrativa do Executivo será enviado à Câmara para votação em plenário pelos vereadores. A nova pasta tem a proposta de centralizar departamentos ligados à dependência química, associados hoje a outras secretarias, principalmente da Saúde e de Igualdade e Assistência Social (Sias). “O prefeito José Crespo me incumbiu de trazer aqui a vocês esse anúncio da criação dessa secretaria. O governo tem trabalhado de forma intensa, com várias ações no sentido de combater e prevenir contra essa mal, que atinge não apenas Sorocaba, mas o mundo todo. Mas reconhecemos que precisamos fazer muito mais”, disse Robin, que completou: “Por diversas vezes conversamos com os vereadores Rodrigo Manga e José Francisco Martinez sobre a criação dessa secretaria. E hoje o governo anuncia esse compromisso.”

A secretária de Saúde, Marina Elaine Pereira, destacou a importância de um trabalho conjunto e se manifestou favorável à concentração das ações em uma nova secretaria. Disse que uso de drogas se trata de um “mal social” que não é exclusivo do município de Sorocaba. Reforçou que o álcool, sendo uma droga legalizada, acaba sendo a porta de entrada para as drogas e um problema sério para as famílias.
Já secretária de Igualdade e Assistência Social, Cíntia de Almeida, fez questão de lembrar que a implantação da coordenadoria específica sobre drogas na sua secretaria foi uma iniciativa inédita no município, durante a gestão do prefeito José Crespo.

Disse ainda que o município foi contemplado com uma capacitação internacional chamada “Programa Coalizão Comunitária do Uso de Drogas”. A secretária afirmou ainda que eram 1.270 pessoas em situação de rua na cidade no início do atual governo e hoje são 659, grande parte vinda de outros municípios e até mesmo países da América Latina, graças aos esforços da “Operação Dignidade”.
A secretária destacou também que a população pode entrar em contato com as equipes de busca ativa no auxílio ao trabalho da pasta, enviando fotos e informações de moradores em situação de rua através do WhatsApp da Casa Azul – 998416245 ou 996141954.

Faz história


“Hoje Sorocaba entra para a história com o anúncio da secretaria sobre drogas. Tenho a certeza de que a partir dessa nova pasta Sorocaba vai ser exemplo no que se refere às políticas públicas contra as drogas”, afirmou Rodrigo Manga.
Já o vereador José Francisco Martinez, que é autor da Lei nº 11.538/2017, que instituiu a Semana Municipal de Combate às Drogas, também comemorou o anúncio e reforçou que, com estrutura e orçamento próprios, a nova secretaria terá condições para minimizar o problema. O também vereador Luis Santos parabenizou a iniciativa e criticou a implantação de políticas que classificou como errôneas, como o programa de redução de danos, assim como o Marco Regulatório que trouxe burocracia para as entidades sociais.

Rafael Ilha, ex-integrante do grupo musical Polegar, constituído de adolescentes, que fez sucesso no final dos anos 80 e início dos anos 90, falou sobre o que classificou como “problema gigantesco e alarmante” que é o consumo de drogas e álcool no país.
O evento contou ainda com representantes de entidades, familiares e ex-usuários que também se manifestaram e deram seus depoimentos.

Além das secretárias municipais de Igualdade e Assistência Social, Cintia de Almeida, e de Saúde, Marina Elaine Pereira, participaram do evento, os secretários de Conservação, Serviços Públicos e Obras, Fábio Pilão; Assuntos Jurídicos e Patrimoniais, Gustavo Barata; da Fazenda, Marcelo Regalado, e de Mobilidade e Acessibilidade, Luiz Carlos Siqueira Franchin.

Tags:, , ,