Prefeitura concentra atendimento pediátrico para enfrentar sazonalidade

Por: Marcelo Almeida Jr

Em decorrência da maior procura pelo atendimento médico infantil nos próximos 120 dias, pediatras plantonistas estarão concentrados na UPH Zona Oeste, pois é a região de Sorocaba com maior procura pela consulta pediátrica

Prezando pela assistência médica com excelência às crianças, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Saúde (SES), terá uma nova estratégia no atendimento pediátrico na UPH Zona Norte, a partir desse sábado (07). Por conta da sazonalidade e aumento dos atendimentos médicos infantis na cidade nessa época do ano, os pediatras plantonistas serão concentrados na UPH Zona Oeste. O atendimento infantil continuará normalmente na Unidade Norte, mas através de consultas com clínicos gerais. Essa medida será temporária.

A “porta aberta” para os casos pediátricos de urgência e emergência continua os mesmos em Sorocaba: as três Unidades Pré-Hospitalares (UPHs) Zona Oeste, Zona Leste e Zona Norte; a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Éden e os Pronto Atendimentos (PAs) Laranjeiras, São Guilherme e Brigadeiro Tobias. O que muda é que agora a UPH Zona Norte fará o atendimento pediátrico com clínicos gerais, assim como já é feito nos PAs Laranjeiras, São Guilherme e Brigadeiro Tobias. Em casos com maior urgência e necessidade, a criança que passar pelo primeiro atendimento na Zona Norte será transferida à Zona Oeste, por locomoção de um veículo da Prefeitura, conforme necessidade do munícipe. Após a resolutividade, o transporte fará a viagem de volta até a unidade.

De acordo com a SES, a sazonalidade foi notada com o aumento dos atendimentos infantis no mês de março, com cerca de 10 mil atendimentos pediátricos realizados, sendo 3.991 consultas na UPH Zona Norte e 6.328 na UPH Zona Oeste, um aumento de 4 mil consultas em comparação ao mês de fevereiro. A SES também afirma que a maior porcentagem pela procura do atendimento infantil acontece na região Oeste de Sorocaba.

Para a pediatra e gestora do Núcleo de Urgência e Emergência, Maria Fernanda Benevenuto, a sazonalidade de Outono/Inverno gera uma oscilação muito brusca de temperatura e variação da umidade do ar. “Esse ambiente climático traz um aumento da proliferação de vírus e bactérias que causam doenças respiratórias, principalmente nas crianças com imunidade incompleta”, explica a pediatra.

Tags: