Prefeitura de Sorocaba reivindica aumento do número de cadastros para doadores de medula óssea no Hemonúcleo

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

Foto: Fernando Abreu

Na tarde desta quinta-feira (30), o prefeito em exercício Rodrigo Manga anunciou, em entrevista coletiva, a assinatura de um ofício que reivindica o aumento do número de cadastros para doadores de medula óssea no Hemonúcleo de Sorocaba. Manga assumiu o governo em virtude da viagem do prefeito José Crespo em missão oficial ao Rio de Janeiro, mas deixou o cargo na manhã desta sexta-feira (31). O documento será enviado ao governador do Estado de São Paulo, Márcio França, e ao secretário da Saúde do Estado, Marco Antonio Zago, para providências.

Acompanhado de Thiago Marini Wilfer, paciente com leucemia que ficou famoso nas redes sociais por conta de campanha à procura de doador, Manga enalteceu a importância dessa ação que poderá salvar não só a vida do Thiago, mas de milhares de pessoas. “É uma alegria poder receber todos que estão dispostos a ajudar essa família. Sorocaba está sensibilizada com a situação e é uma realidade que aprendemos a entender. O caso Thiago, como ficou conhecido, trouxe a nós do Poder Público que o Estado mais uma vez deixa Sorocaba de lado, sem contar o Conjunto Hospitalar Regional que se encontra sucateado”, discursou o prefeito.

Quando ficou sabendo do caso e que apenas 200 cotas mensais são disponibilizadas, Manga começou a apurar como realmente era realizado o cadastro e recebeu a informação do Hemonúcleo que tinha esse número limitado por mês. “Fiquei inconformado com a situação. O secretário da Saúde do Estado já nos informou que receberá a visita do Thiago e sua família, além do prefeito e vereadores da cidade”, completou.

O presidente em exercício da Câmara de Sorocaba, Renan Santos, disse que, ao saber da situação, articulou uma ação política para cobrar de quem tem a responsabilidade de oferecer a assistência: o Estado. “Não iremos salvar apenas a vida do Thiago, iremos salvar muitas vidas em Sorocaba e no Estado de São Paulo. Isso ficará para a história”, afirmou Renan.

A secretária da Saúde, Dra. Marina Elaine Pereira, foi representada pela secretária adjunta, Kely Schettini, que salientou o empenho da Secretaria de Saúde de Sorocaba (SES) para ajudar essa situação na cidade. “Esses números são discrepantes e ultimamente temos visitado o governador para pedir melhorias não só para Sorocaba, mas para toda região”, disse.

Emocionada, a esposa de Thiago, Marina Wilfer, contou que a campanha iniciou por conta do marido, mas que a agora a causa é para todos os pacientes que vivem essa enfermidade. “São 850 pessoas aguardando pelo transplante. A leucemia, diferente de outras doenças, não espera. Hoje é o Thiago, amanhã pode ser qualquer um de nós, discursou.

Ao fim da coletiva, Thiago com os olhos marejados, relatou a todos como foi a descoberta da doença e como ele e a família encararam o problema. “Tenho um mês para o transplante e ainda não tenho doador. Por um lado entristece, mas por outro me sinto satisfeito se por minha causa eu conseguir salvar outras vidas”, relatou emocionado. Thiago ainda informou que Sorocaba possui apenas 3.500 cadastros para doador, um número muito pequeno para uma população com mais de 600 mil habitantes. “Se eu depender apenas de nossa cidade, eu vou morrer”, completou.

Também participaram da coletiva de imprensa, os secretários municipais: Eloy de Oliveira (Comunicação e Eventos) e Alexandre Robim (Chefe de Gabinete do Poder Executivo). Além do ex-vereador Francisco Yabiku e apoiadores da campanha de Thiago.

 

Tags: