Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/prefeitura-e-saae-entregam-a-segunda-e-ultima-bacia-do/
Acessado em: 13/11/2019 - 13h02

Prefeitura e Saae entregam a segunda e última bacia do Reservatório de Detenção de Cheias Água Vermelha

Por: Daniela Custódio

A obra total conta com a urbanização no entorno das duas bacias de contenção, que são interligadas, formando o Parque dos Estados

A Prefeitura de Sorocaba e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) entregam nesta quinta-feira (15), aniversário de 365 anos de Sorocaba, a segunda e última etapa das obras de implantação do Reservatório de Detenção de Cheias (RDC) do Córrego Água Vermelha, no cruzamento da Avenida Marechal Dutra e Rua Manaus, no Jardim Mariana, às 14 horas. Haverá exposição de animais empalhados da Secretaria de Meio Ambiente Parques e Jardins, adoção de animais, doação de mudas para a população, a partir das 13 horas.

Para a prefeita Jaqueline Coutinho, a entrega final do RDC é um marco para Sorocaba e afirma o compromisso que o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae Sorocaba) e demais secretarias da sua gestão de proporcionar o melhor para a população sorocabana. “Esta é uma obra de extrema importância para prevenção dos alagamentos. Iniciada há muitos anos, teve por duas vezes a execução interrompida. E no final de 2016, o Saae assumiu a execução com equipes próprias e hoje entregamos este presente para a comunidade.”

A segunda bacia de contenção denominada “Romeu Pires de Osório” está numa área de 29.900 metros quadrados, compreendendo as ruas Marechal Dutra, Manaus, Aracaju, Natal, Garcia Redondo e Visconde de Cairú, nas proximidades da Escola Técnica Estadual “Fernando Prestes”, com capacidade para receber um volume de 74.750 metros cúbicos de água. Já a primeira bacia, tem 12.750 metros quadrados, com capacidade para 31.875 metros cúbicos de água, num espaço formado pelas avenidas Washington Luiz, Bento Mascarenhas Jequitinhonha, Abraham Lincoln e rua Padre José Carlos Simões. As duas bacias compreendem uma área total de 42.650 metros quadrados, abrangendo cinco bairros: Jardim América, Vila Jardini, Jardim dos Estados, Jardim Paulistano e Jardim Embaixador.

A construção do RDC é um dos maiores investimentos para a prevenção de alagamentos na cidade. “Esta é uma obra imprescindível para deter os alagamentos naquela região, os moradores sofreram décadas com o problema e já percebem a diferença com a entrega do RDC”, comemora o diretor geral do Saae, Mauri Pongitor.

O diretor operacional de esgoto e drenagem, Rodolfo Barboza, explica o funcionamento do novo sistema de drenagem. “O novo sistema consiste, basicamente, no armazenamento das águas de chuva pelas duas bacias por um determinado período, até que elas atinjam o seu volume máximo de contenção, quando então tem início o escoamento gradativo das águas por um sistema de extravasão, permitindo minimizar as ocorrências de transbordamento do córrego Água Vermelha e consequentemente eliminar os pontos de alagamentos de vias, as interdições do tráfego de veículos e demais ocorrências verificadas em situações como essa.” Segundo ele, para que a obra fosse concluída foram necessárias adequações no entorno da bacia. “Foram substituídas sete travessias que estavam subdimensionadas e contribuíam para as ocorrências de alagamentos. Também foi realizada a adequação do sistema de microdrenagem do entorno (ruas Visconde de Cairu, Garcia Redondo, João Pessoa, Arlindo de Oliveira e Guarani), com a implantação de 740 metros de tubulação e 21 novas bocas de lobo”, concluiu.

A obra total conta com a urbanização no entorno das duas bacias de contenção, que são interligadas, com a implantação de ciclovia, pista de caminhada, playground e academia ao ar livre, formando o Parque dos Estados.