Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/prefeitura-realiza-mutirao-contra-a-dengue-neste-sabado/
Acessado em: 09/04/2020 - 23h39

Prefeitura realiza mutirão contra a dengue neste sábado

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

Arrastão, visita casa a casa e bloqueios serão as ações realizadas pela Zoonoses nos bairros Simus e Cidade Jardim

Com o objetivo de intensificar o combate ao mosquito Aedes aegypti, a Secretaria da Saúde (SES) da Prefeitura de Sorocaba, por meio da Divisão de Vigilância Epidemiológica e Zoonoses, realiza neste sábado (25), das 9h às 13h, um mutirão contra a dengue. Com o uso de três caminhões e participação de 40 agentes de endemia, trabalhos de arrastão, visita casa a casa e bloqueios de casos serão feitos nos bairros Simus e Cidade Jardim.

Segundo a chefe da Divisão de Vigilância Epidemiológica e Zoonoses, Thais Buti, os bairros foram escolhidos devido à concentração de casos confirmados nesta localidade. Além disso, nesta região já foram identificados nove imóveis com larvas em recipientes que acumulam água.

Por conta da possibilidade de uma nova epidemia de dengue na cidade em 2020, além da atual circulação sorotipo 2 da doença em Sorocaba, a SES fez a contratação de um terceiro caminhão para intensificar as atividades desde o segundo semestre de 2019.

O “arrastão” é a coleta e remoção massiva de recipientes que acumulam água e tem o objetivo de diminuir a infestação do mosquito, através do “sequestro de ovos” fixos às paredes dos mesmos e a retirada de criadouros com larvas, evitando a presença de materiais passíveis de se tornar criadouros do Aedes.“Essa atividade tem boa aceitação pela população, remove de imediato os criadouros e elimina os ovos, larvas e potenciais criadouros das áreas”, explica Thais.

Na visita casa a casa, agentes vão até os imóveis vistoriar os espaços e promovem a conscientização e orientação da população, além da busca ativa de novos pacientes que apresentem sintomas.

De acordo com a SES, Sorocaba registrou 47 casos confirmados de dengue (28 autóctones, 18 importados e um indeterminado) e um caso importado de chikungunya da cidade do Rio de Janeiro. Não há casos confirmados de febre amarela e zika. Em relação aos casos de dengue, ainda há 48 novas notificações em investigação.