Prefeitura renova convênio para a produção de mudas de árvores

Por: Mariana Campos – macampos@sorocaba.sp.gov.br

 A Prefeitura de Sorocaba acaba de renovar o convênio com a Fundação “Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel (Funap) e a Penitenciária “Dr. Antonio Souza Netto” (P2), em Aparecidinha, para dar continuidade à prestação de serviços dos presos do regime semiaberto na produção de mudas de árvores nativas e frutíferas no viveiro da unidade prisional.

Este projeto, intitulado “Recomeçar – Plantando a Liberdade”, existe desde 2009 em Sorocaba e atualmente é coordenado pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema). O objetivo é aliar melhorias às condições ambientais e climáticas da cidade, atendendo às metas do Plano Municipal de Arborização Urbana, com a oportunidade de oferecer a inclusão social aos detentos do regime semiaberto.

O novo convênio abrange a prestação de serviços gerais por até 15 presos em regime semiaberto, de segunda-feira a sábado, das 8h às 17h, durante 12 meses. O valor mensal aproximado será de até R$ 13.057,50 pelo trabalho, totalizando um valor de até R$ 156.690,00 por ano.

O viveiro da P2 ocupa uma área de mais de 4 mil metros quadrados, com 44 canteiros, e tem capacidade de produção de aproximadamente 75 mil mudas de árvores de mais de 80 espécies por ano. Na unidade, atualmente 10 presos do regime semiaberto atuam na produção.

A utilização da mão de obra do sistema prisional é vantajosa para a Administração Municipal, pois o custo de produção das mudas é bem abaixo do valor de mercado, e de grande valia também aos presos. Além de um salário mínimo, destinado às famílias, os presos ainda têm remissão na pena. Para cada três dias trabalhados, é um um dia a menos de pena.

As mudas produzidas nas penitenciárias também têm uma grande vantagem. Como são produzidas num viveiro sem tela, as mudas estão aclimatizadas, portanto, adaptadas para serem plantadas no campo, com isso, a chance de sobrevivência é muito maior do que se fossem mudas produzidas em viveiros telados.

A renovação do convênio foi publicada no Jornal Município de Sorocaba da última sexta-feira (dia 4).

Sobre o Plano de Arborização Urbana

O Plano Municipal de Arborização Urbana de Sorocaba foi elaborado em 2009, com metas traçadas até 2020. Ele é atualizado anualmente de acordo com as informações disponíveis e necessidades observadas.

O plano tem como uma de suas metas atingir o índice de 20% de área urbana coberta por projeção de copa até 2020. Para isso, foi previsto o plantio de 981.996 árvores na área urbana de Sorocaba até 2020. De 2009 até este ano, foram plantadas quase 700 mil árvores.

Dessa forma haverá aumento no índice de áreas verdes do município, atingindo os objetivos de aumentar e melhorar a cobertura e qualidade da arborização urbana de Sorocaba, promovendo a qualidade de vida e equilíbrio ambiental.

        De acordo com as informações mais recentes, incluindo os levantamentos realizados pela Secretaria do Meio Ambiente e do Censo Arbóreo, realizado pela UFSCar em 2012 por meio de convênio com a Prefeitura de Sorocaba, o município possui aproximadamente 16,35% da área urbana coberta por projeção de copa de árvore.

        Conforme dados do anexo da lei do Plano de Arborização, Sorocaba possui 100 metros quadrados de projeção de copa por habitante, considerando árvores de passeio público, canteiros centrais, jardins, quintais, mata ciliar e outros fragmentos. São 60,1 km² de projeção de copa ou 16,35% da área urbana.

Tags:,