Professora da rede municipal realiza projeto de inclusão por meio de sala de leitura

Por: Bruno Rodrigues

A professora de Língua Portuguesa da EM. “Dr. Getúlio Vargas”, Ana Paula Libório Arruda, realizou, ao longo do segundo bimestre, um projeto de inclusão intitulado “Ser diferente é legal” com quatro turmas do oitavo ano utilizando a sala de leitura da unidade.

O trabalho foi realizado em torno de obras que tratam situações de diferenças étnicas e debates de filmes que abordam temas sobre a inclusão de pessoa com deficiência. De acordo com a professora, a leitura e resenha teve sua produção embasada no exemplar ‘O diário de Anne Frank’.

A sala de leitura é, essencialmente, o coração da aprendizagem da língua. O local de estímulo à leitura, colaborador no desenvolvimento da competência leitora e um instrumento que permite, nas aulas de Língua Portuguesa, fundamentar o estudo dos gêneros, a produção textual e a ludicidade”, explica. “É importante ressaltar o apoio das professoras Alessandra de Góis Almeida Geroldi e Alcilene Teixeira Rodrigues que atuam na sala. Elas organizam desde o espaço até a reserva dos livros e atuam durante as atividades também”, completa a professora Ana Paula.

A gestora de desenvolvimento educacional responsável pelas salas de leitura, Leila Regina Chinelatto, salienta a importância do projeto. “Quando se pensa em inclusão, geralmente nos limitamos às pessoas com deficiências, porém, o trabalho de incluir vai muito além disso. A professora Ana Paula traz em seu trabalho a abordagem de diferenças étnico-raciais, crenças, religiões e o jeito único de cada um que deve ser respeitado, pois somos todos diferentes. Projetos como este contribuem para uma formação integral, cidadã e mais humana dos nossos estudantes”, enfatiza a gestora.

Muito mais por Sorocaba!

Tags: