PTS de Sorocaba realiza 1º Meeting Empresarial Metalmecânica

Por: Marcelo Andrade

Prefeito José Crespo deverá participar da solenidade de abertura, a partir das 18h

O 1º Meeting Empresarial Metalmecânica de Sorocaba acontece nesta terça-feira (26), a partir das 18h, no Parque Tecnológico de Sorocaba, e tem como objetivo promover o encontro entre as empresas que integram este setor instaladas na cidade e discutir a proposta de reconhecimento de Sorocaba como um município um Arranjo Produtivo Local (APL) de Indústria Metalmecânica. O evento, que terá a presença do prefeito José Crespo, é promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedeter) e o Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS) e tem o apoio do Sebrae, Governo do Estado, Inova e Universidade de Sorocaba (Uniso).

De acordo com a programação, às 18h está prevista a cerimônia de abertura. Às 19h, Juliana Arnaut de Santana, da Coordenadoria de Desenvolvimento Regional e Territorial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação abordará o conceito de APL e a função do Estado. Logo após, estão previstas palestras com Dalton S. P. Marques, gerente de desenvolvimento econômico e tecnológico do Supera Parque e de Rodrigo Natal Duarte, representante do Polo Cervejeiro de Ribeirão Preto, da Cervejaria Weird Barrel.

O evento contará ainda com o talk show, com a participação do gerente regional do Sebrae em Sorocaba, Alexandre Martins; do diretor do Ciesp, Erly Domingues de Sillos; diretor executivo da Inova, Nelson Cancellara; Daniel Bertoli Gonçalves, professor da Universidade de Sorocaba (Uniso), além do colaborador José Francisco Mantovani, professor da área de inovação e tecnologia.

Importância do evento

De acordo com o secretário da Sedeter, Robson Coivo, a conjuntura atual da estrutura industrial mundial confere ao setor metalmecânico uma posição estratégica no crescimento econômico dos países. “Visto sua participação na difusão de novas tecnologias. Se alinhadas com outros dois setores chaves – os setores eletroeletrônicos e a TIC (Tecnologia de Informação e Comunicação) haverá um grande polo de desenvolvimento da atualmente chamada indústria 4.0. E Sorocaba tem se destacado nesse cenário. Por isso, esse evento tem uma relevância das mais importantes”, disse.

Já o presidente do Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS), Roberto Freitas, destaca que os Arranjos Produtivos Locais (APLs) têm alcançado grande destaque nos estudos da Geografia Econômica por representarem uma proposta de resposta da dimensão local aos novos desafios de competitividade presentes em mercados de constantes inovações e mudanças tecnológicas. “As empresas aglomeradas em torno de um setor produtivo específico, ao compartilharem características comuns e trabalhando em estreita cooperação e interação com os atores envolvidos, ampliam a capacidade produtiva, a difusão de inovações e o aumento da competitividade”, afirmou.

Metalmecânica em números

Arranjo Produtivo Local é uma aglomeração de empresas, localizadas em um mesmo território, que apresentam especialização produtiva e mantêm vínculos de articulação, interação, cooperação e aprendizagem entre si e com outros atores locais, tais como: governo, associações empresariais, instituições de crédito, ensino e pesquisa.

Em Sorocaba, de acordo com levantamento da Sedeter, cerca de 41% das mais de 2 mil indústrias são ligadas ao setor metalmecânico. Sorocaba também destaca-se na representatividade do MEI, sendo que 410 empreendedores individuais também atuam na área de metalmecânica. Cerca d 53% desses empreendedores atuam na área de serralheria, seguida de usinagem, tornearia e solda que representa 28% desse total.

Ainda de acordo com levantamento da Sedeter, o valor adicionado fiscal da indústria em 2016 em Sorocaba foi de R$ 11.084.346.569,com base em pesquisa divulgada pela Fundação Seade, sendo que o setor metalmecânico representa 53% deste valor, sedo ainda o setor de transporte – montadoras e autopeças a maior representatividade.

Tags:,