Residência multiprofissional forma mais uma turma

Por: Eduardo Santinon – esantinon@sorocaba.sp.gov.br

 

Resultado da parceria entre a Prefeitura de Sorocaba e a PUC-SP, o Programa visa melhorar a qualidade de vida dos usuários do SUS

 

Acontece nesta quarta-feira (14), na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), de Sorocaba, a partir das 17 horas, a cerimônia de encerramento do período de aprendizado prático das turmas do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e do Programa de Residência Multiprofissional em Urgência e Emergência. O programa é resultado da parceria entre a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Saúde (SES), e a própria PUC-SP.

Na ocasião serão apresentados os trabalhos de conclusão de curso de 73 residentes multiprofissionais entre eles, 04 do programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade; mais 50 residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade, nas áreas de Enfermagem, Odontologia, Fonoaudiologia, Nutrição, Farmácia, Terapia Ocupacional, Psicologia, Educação Física, Fisioterapia e Serviço Social.

Já no Programa de Residência Multiprofissional em Urgência e Emergência, serão 19 residentes em Enfermagem, Odontologia, Farmácia, Psicologia e Serviço Social.

Para a assistente social, Camila Jurado, 27 anos, residente na urgência emergência pela Puc-SP, o  programa foi de extrema importância, pois instalou dentro da Unidade Pronto Hospitalar de Saúde (UPHS) um outro olhar, tanto por parte dos residentes, quando dos pacientes. “No começo, demorou um pouco para as pessoas identificarem os funcionários que não eram somente enfermeiros e médicos, e sim, uma equipe multiprofissional, onde o  acolhimento profissional é realizado por assistente social, psicólogo, e farmacêutico, entre outros. Acredito que isso agregou mais valores no atendimento ao paciente como um todo”, assegurou.

Já a enfermeira Selonia Patricia Oliveira Souza, 28 anos, residente da saúde da família falou da diferença do profissional desenvolver as atividades aplicando o conhecimento da teoria e da prática, e somando com a vontade de fazer o melhor. “O residente chega a todo vapor, com vontade de fazer a diferença, várias são as ideias, a vontade de fazer e aplicar o conhecimento teórico e prático. E isso faz toda diferença no atendimento”, disse.

A implantação dos programas de residência em saúde em Sorocaba foi oportunizada pela homologação da lei 10579/13, que instituiu o Sistema Municipal Saúde Escola de Sorocaba. Com duração de 2 anos, os profissionais iniciaram sua atuação em abril de 2014, numa atribuição semanal de 60 horas de trabalho; sendo 48 horas de aulas práticas em serviço e 12 horas de teorias.

O objetivo dos programas é formar profissionais de saúde, no nível de pós-graduação, através da educação em serviço, para o desempenho de suas atividades no SUS, tendo por base o modelo assistencial proposto pela estratégia de saúde da família, Política Nacional de Saúde Mental e Política Nacional de Atenção às Urgências.

A atuação dos residentes tem contribuído para o aperfeiçoamento e qualificação das práticas e da atenção à saúde, propiciando a produção de novas tecnologias de ensino-gestão-atenção com transformação das modalidades de produção de saberes e práticas de saúde, integrando o sistema de saúde loco-regional, através da instituição de novos fluxos capazes de garantir o acesso seguro e oportuno às tecnologias necessárias ao restabelecimento da autonomia e saúde dos usuários do SUS.

Os programas continuam ocorrendo na rede municipal de saúde com a presença das turmas que ingressaram em 2015 e 2016, totalizando 120 residentes.

Parceria com a Uniso

Na última quinta-feira (07) também aconteceu o encerramento do Programa Residência Multiprofissional em Saúde Mental, cuja parceria é desenvolvida com a Universidade de Sorocaba (Uniso).

O Programa de multiprofissional contou com 22 residentes nas áreas de Enfermagem, Odontologia, Fonoaudiologia, Nutrição, Farmácia, Terapia Ocupacional, Psicologia, Educação Física, Fisioterapia, Serviço Social

Para a psicóloga, Thais Regina Zamboni Ribeiro, 38 anos, residente da saúde mental e que participou do encerramento da parceria da Prefeitura com a Universidade de Sorocaba, a experiência foi muito importante; tanto para os residentes, quanto para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).“Com certeza essa oportunidade fará grande diferença nos atendimentos do SUS, pois hoje a nossa expectativa é maior em fazer um trabalho diferenciado e com mais cuidado junto aqueles que precisam, pois aprendemos desde a atenção básica, rede hospitalar e o polo de desinstitucionalização. Me fez ter outra visão do cuidado e necessidade que a equipe, como um todo, deve ter com cada paciente”, destacou.

Participaram da cerimônia de encerramento deste módulo, o secretário da saúde, Francisco Antonio Fernandes, o reitor da Uniso, Fernando Del Fiol e o ex-secretário nacional de Saúde Mental, Roberto Tykanori.

Logo Prefeitura de Sorocaba_vertical (1)

 

 

 

Tags:, ,