Saúde fez estudo para diminuir faltas em consultas médicas nas UBSs

Por: Lucas Monteiro (Programa Estágio)

Foto: Rafael Baddini

As servidoras Romeia Campestrini e Gisele Iajuc, ambas da Secretaria de Saúde (SES), apresentaram na última quinta-feira (13) um estudo que busca diminuir o absenteísmo (faltas) nas consultas médicas das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na Biblioteca Municipal “Jorge Guilherme Senger”. A meta do projeto era reduzir em 5% o absenteísmo na UBS Márcia Mendes, porém com as intervenções realizadas no mês de novembro, como ligações aos pacientes, já foi alcançada uma redução de 17,13%.

O trabalho foi resultado do curso A3P Ambientação, realizado pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema), em parceria com a Fundação Toyota do Brasil, e envolveu as cidades da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

Para a secretária da Saúde, Dra. Marina Elaine Pereira, além dessa excelente iniciativa de sua equipe para melhorar o absenteísmo, também é preciso a conscientização da população. “Sabemos das dificuldades para oferecer um atendimento de qualidade na saúde pública, mas essa gestão vem se esforçando cada vez mais para que ocorra melhorias. É uma pena o número de faltas, precisamos que a população se conscientize para não faltar à consulta, pois gera prejuízos e tira a vaga de alguém”, ressalta a titular da pasta.

Para isso, os participantes do curso utilizaram a ferramenta de gestão conhecida como Toyota Business Pratice (TBP), disponibilizada pela empresa, que permite o diagnóstico claro sobre o real problema a ser vencido, onde e como ele ocorre e do que depende para ser solucionado. A metodologia ensina aos participantes a fazer um diagnóstico, com indicadores de investigação da causa do problema, e promover a resolução e o monitoramento.

As funcionárias da SES analisaram dados do primeiro semestre de 2018 e através disso, identificaram que a UBS Márcia Mendes era a que apresentava o maior índice de faltas. A partir dessa informação, elas basearam o estudo em cima do mês de março, que apresentou maior índice de faltas as consultas. De 905 agendamentos, 402 não compareceram para ser atendidos, uma média de 44,42%.

“Nós notamos que esse número era muito alto e por meio desse dado, buscamos identificar quais eram as causas dessas abstenções. Chegamos a algumas conclusões, como esquecimento, mudança climática, a queixa já ter passado, o fato da consulta ser gratuita, das UBSs não ligarem para os pacientes lembrando a data da consulta e a falta de atualização de cadastro dos pacientes junto às unidades”, explica Romeia.

Gisele e Romeia desenvolveram, juntamente com a Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom), um banner batizado como “Esquecidrol”, que tem como objetivo conscientizar os pacientes de forma lúdica com relação às faltas recorrentes na unidade de saúde.

Outra proposta da SES que está sendo desenvolvida pela Divisão de Informática da secretaria em parceria com o Parque Tecnológico de Sorocaba (PTS), é um aplicativo no qual o paciente terá acesso as informações dos agendamentos de consultas e exames, além de receber notificações periodicamente desses agendamentos.

Muito mais por Sorocaba!

Tags: