Segurança do Carandá conta com o apoio da GCM e da PM

Por: Data: 30 de janeiro de 2017 Jornalista responsável: Leandro Nogueira Contato: 15 – 3238-2491 / 9-8100-0810
Divulgação GCM

A Prefeitura de Sorocaba adota ações para agilizar a entrega do Residencial Carandá, além de acompanhar a averiguação da conclusão dos imóveis e reforçar a segurança para zelar por aquele patrimônio. A segurança pública, em apoio à segurança privada mantida pelas empresas responsáveis pelo Residencial Carandá, garante a proteção ao empreendimento que abrigará 2.560 famílias. A vigilância ao empreendimento é feita pela Guarda Civil Municipal (GCM) e pela Polícia Militar (PM), 24 horas por dia.

Na segunda-feira (30), a força-tarefa comandada pela vice-prefeita Jaqueline Coutinho enviou ofício para o agente financeiro, o Banco do Brasil, solicitando informações sobre o resultado da primeira fase de vistoria dos imóveis, que foi realizada entre os dias 16 e 20 de janeiro. De acordo com o secretário municipal da Habitação e Regularização Fundiária, Maurício Augusto Coimbra Campanati, o município acompanha a situação para que as moradias sejam reparadas nos casos em que possam haver defeitos em detalhes construtivos, como por exemplo, problemas no acabamento. O Banco do Brasil é o responsável em averiguar a obra.

No que se refere à segurança dos apartamentos, o aparato conjunto entre a GCM e a PM impede que ocorram invasões tanto para tentar ocupar unidades, como para a prática de saques ou vandalismo. “Quem foi sorteado com um imóvel lá pode ficar tranquilo que não terá nenhum tipo de prejuízo causado por falta de segurança. O que reina é a tranquilidade”, enfatiza o assessor especial da Secretaria de Segurança e Defesa Civil, Gilmar Ezequiel de Souza Oliveira.

O secretário Maurício Campanati explica que, apesar da segurança no local ser obrigação da construtora e do agente financeiro, tanto a GCM como a PM reforçam o policiamento, em apoio à segurança privada. “O serviço de inteligência da PM também atua nesse trabalho e há um contato muito bom conosco”, diz o secretário Campanati.

Ele acrescenta que existe autorização judicial para que, em caso de ocupação, as forças de segurança possam imediatamente intervir para desfazê-la e manter a ordem. E menciona que, conforme o previsto em contrato, caso um mutuário decida se apossar do apartamento sem autorização, o mesmo perde o direito ao imóvel. Sobre a atual fase de providências para a entrega das moradias, afirma que neste momento são “aguardadas as liberações da vistoria de engenharia pelo Banco do Brasil”.

O comandante da GCM, Antonio Marcos de Carvalho Mariano Machado, explica que o policiamento no empreendimento é em tempo integral, realizado por meio de revezamento entre equipes da GCM e PM. As corporações garantem um posto fixo de vigilância, além da segurança privada. E ainda há o patrulhamento de outra viatura da GCM que atua naquela região de Sorocaba.

Força-tarefa e planejamento

Conforme divulgado na primeira quinzena deste mês, o prefeito José Crespo (DEM) criou uma força-tarefa com nove secretarias, uma empresa pública e uma autarquia para acompanhar e planejar a mudança das famílias ao Carandá.

A administração municipal anterior chegou a anunciar um cronograma da partir do último dia 25, mas o mesmo não pode ser cumprido porque as etapas com o agente financeiro não foram cumpridas. Antes de marcar uma nova data para começarem as mudanças, o prefeito José Crespo vai ouvir o Ministério Público. Um relatório será entregue ao prefeito para que o mesmo encaminhe ao Ministério Público.

Nos últimos três finais de semana os futuros moradores do Residencial Carandá participaram de reuniões socioeducativas com o objetivo de esclarecer sobre a organização pela qual terão de passar para a convivência no condomínio. As reuniões foram promovidas no Teatro Municipal Teotônio Vilela.

Tags:,