SES prepara campanha de vacinação contra a gripe

Por: Eduardo Santinon – esantinon@sorocaba.sp.gov.br

 

Vigilância Epidemiológica mantém monitoramento constante para identificação dos tipos de vírus da doença que estão circulando do município

A Divisão De Vigilância Epidemiológica (DVE), da Secretaria da Saúde (SES) de Sorocaba, faz os preparativos para a realização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe 2016, programada para ter início no município no dia 30 de abril. A SES aguarda o repasse das doses por parte do Ministério da Saúde, via Secretaria de Estado da Saúde, que vão proteger a população contra os vírus A/California (H1N1), A/Hong Kong (H3N2) e B/Brisbane. Enquanto isso, a SES mantém o monitoramento para identificação dos tipos de vírus da doença que estão circulando do município.

Em Sorocaba não houve casos de Influenza H1N1 em 2015 e 2016, até o presente momento. Por esse motivo, não está na lista de municípios onde o Estado vai antecipar, já para a próxima semana, o início da campanha como forma de conter o avanço de casos da doença, bem como o de mortes relacionadas, sobretudo, a esse tipo de gripe.

“Nos próximos dias deve sair uma nota técnica do governo do Estado sobre a realização da campanha nos municípios. Inicialmente, em Sorocaba a campanha está prevista para ocorrer de 30 de abril a 20 de maio”, aponta a chefe da DVE/SES, Renata Guia Caldeira. Segundo ela, o público-alvo da campanha será aquele que compõe os chamados grupos de risco, do qual fazem parte os profissionais de saúde de hospitais públicos e privados, crianças maiores de seis meses a menores de cinco anos de idade, gestantes, Puérperas (até 45 dias após o parto) e idosos com 60 anos ou mais, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, detentos e funcionários do sistema prisional, além de jovens (de 12 a 21 anos de idade) sob medidas socioeducativas.

“A meta com a campanha é imunizar 80% do público-alvo, cujo número correto de pessoas ainda está sendo levantado”, aponta Renata. Terminado o período da campanha é cogitada a possibilidade de liberação da vacina para outros públicos e até mesmo à população em geral, sendo que o município, novamente, seguirá as determinações das instâncias superiores. As doses contra a gripe para distribuição na rede pública são produzidas pelo Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria da Saúde.

No dia 14 de abril, a DVE programou um curso de capacitação para todos os profissionais que participarão da campanha, embora o protocolo de tratamento seja de conhecimento de todos os serviços. “Mas todo ano a DVE realiza uma apresentação para os serviços públicos e privados, visando à atualização das informações”, enfatiza.

Monitoramento

Há em Sorocaba uma Unidade Sentinela de Síndrome Gripal que colhe, semanalmente, cinco amostras de pessoas com sintomas dessa doença para que a DVE verifique qual vírus está circulando na cidade. Os últimos resultados obtidos em 2015, identificaram 03 amostras positivas para Influenza A H3N2 e nenhuma para Influenza A H1N1 e Influenza B. Em relação a 2016 não houve constatações de Influenza A H3N2 ou HiN1, mas 02 amostras positivas para Influenza B.

Conforme Renata, a Vigilância Epidemiológica é focada nos casos graves, chamados de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Em 2015, a DVE registrou 02 casos confirmados de Influenza A H3N2 e 01 óbito. Em 2016 não houve, por enquanto, caso confirmado de Influenza nos casos graves. A DVE esclarece que a Influenza, ou Síndrome Gripal, não é de notificação compulsória (ao contrário de SRAG), portanto não há registro de números de notificados para divulgação.

A SES destaca ainda que todas as unidades de saúde da rede municipal (31 UBSs, UPHs, UPA e PAs) têm a medicação Oseltamivir (Tamiflu) para tratamento de Influenza, caso necessário.

alexandre-lombardi-20140423-campanha-vacinaco-contra-gripe-5

 

 

Tags:, ,