Sorocaba é um dos três municípios brasileiros escolhido para ser piloto do projeto Cidades Eficientes

Por: Secom Sorocaba

Sorocaba é um dos três municípios brasileiros selecionados para ser cidade piloto do projeto Cidades Eficientes. A iniciativa vai promover e apoiar ações do Governo Municipal, visando a redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) nos edifícios públicos a longo prazo, através de eficiência energética, uso racional de água, facilitação do uso de transporte público e geração distribuída de energia e políticas públicas.

O projeto é promovido pelo Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS), com apoio e financiamento do Instituto Clima e Sociedade (ICS). “O nosso prefeito José Crespo firmou nesta semana o Termo de Cooperação Técnica com o CBCS para a execução do projeto em Sorocaba. Estamos muito felizes por sermos selecionados diante de tantos outros municípios interessados”, destaca o secretário da Sema, Jessé Loures.

Sorocaba concorreu com outras 130 cidades, incluindo capitais brasileiras, como Curitiba (PR), Goiânia (GO), Campo Grande (MS), Rio Branco (AC), João Pessoa (PB), Palmas (TO). As outras duas cidades escolhidas para serem pilotos foram Florianópolis (SC) e Jaboatão dos Guararapes (PE).

Para a escolha das cidades piloto foram considerados alguns critérios, como experiências com programas anteriores relacionados à eficiência energética e hídrica de edifícios, mobilidade urbana e geração distribuída; existência de equipe capacitada, mobilizada e disponível para implementar os projetos piloto; genuíno interesse e vontade política de implementar políticas de estado para a eficiência energética e hídrica de edifícios, mobilidade urbana e geração distribuída; e autorização para publicação de dados e resultados do projeto.

 

Como será realizado

As atividades serão desenvolvidas de forma específica para cada cidade participante de acordo com as prioridade de cada uma, incluindo: assessoria técnica por meio de projetos de eficiência energética, uso racional de água, mobilidade urbana e geração distribuída; capacitação, treinamento e cursos sobre eficiência energética, uso racional de água e geração distribuída; apoio na implementação de políticas públicas e medidas de redução de consumo; divulgação de estudos estratégicos e avaliações dos benefícios dos programas.

Entre as atividades previstas para Sorocaba, estão a elaboração de índices e comparativos de desempenho relacionados ao consumo de água e energia nos prédios públicos com vistas à maior eficiência, visita e análise de projeto existente de creche como forma de fornecer subsídios para novos projetos mais sustentáveis, implementação de pesquisa de mobilidade nos prédios administrativos e capacitação/treinamento de gestores.

“Essa será uma oportunidade de alavancarmos as ações determinadas pelo prefeito Crespo no sentido de tornarmos os prédios municipais mais eficientes”, afirma Jessé Loures. O projeto permeia a atuação de vários órgãos municipais.

Atualmente, o projeto Cidades Eficientes está na fase da assessoria técnica junto aos órgãos municipais das três cidades brasileiras inscritas e selecionadas para a participação ativa na iniciativa. O momento envolve coleta de dados do consumo de energia e água em edificações públicas; análise de legislação relacionada às áreas do projeto com o objetivo de apoiar a implementação de políticas públicas voltadas para a possível adoção de medidas de redução do consumo de energia e água; análise de projetos relevantes; e pesquisa de mobilidade referente ao deslocamento dos funcionários das prefeituras.

 

Como foi a escolha

Para a escolha das cidades piloto, foi realizada uma chamada pública nacional a qual teve a participação de 130 municípios inscritos de 21 estados, entre os quais 67 mostraram interesse na participação como cidade piloto. Entre as 67 cidades participantes de forma ativa, 32 municípios de 15 estados se encontravam na faixa alvo do projeto, municípios entre 200.000 e 2.000.000 de habitantes.

Foram escolhidos 20 dos 32 municípios, para participação de entrevista aprofundada com a equipe do projeto, sendo que a fase das entrevistas deu subsídios para a escolha das três cidades piloto.

Mais informações sobre o projeto estão disponíveis no site: http://cbcs.org.br/cidades-eficientes.

 

Tags: