Unidades de urgência e emergência de Sorocaba têm aumento de mais de 12 mil consultas

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

O efeito da sazonalidade climática que acontece entre as estações de Outono e Inverno gera normalmente um aumento de 35% dos atendimentos nas unidades de saúde todos os anos. Além dessa estimativa da Secretaria de Saúde (SES), outro dado vem chamando a atenção: as sete unidades de urgência e emergência de Sorocaba tiveram um aumento de 12.114 atendimentos neste ano, se comparado ao mesmo período de 2017. Entre abril e julho deste ano, 294.444 consultas foram registradas. Já no mesmo período do ano passado, foram 282.330 atendimentos.

De acordo com a SES, a estimativa de aumento das consultas crescem em relação às enfermidades do sistema respiratório, principalmente em crianças. Fora dessa época, os casos diminuem. Acredita-se que o aumento de 12 mil seja por conta de doenças respiratórias.

Segundo o médico e gestor técnico da Atenção Básica, Dr. Frederico Grizzi de Campos, essa época do ano acontece uma oscilação muito brusca de temperatura e variação da umidade do ar. “Esse ambiente climático traz um aumento da proliferação de vírus e bactérias que causam doenças respiratórias, principalmente nas crianças com baixa imunidade”, explica.

Atualmente, Sorocaba conta com as seguintes unidades de urgência e emergência que funcionam 24 horas: as Unidades Pré Hospitalares (UPHs) Norte, Leste e Oeste; os Pronto Atendimentos (Pas) nos bairros Laranjeiras, São Guilherme e Brigadeiro Tobias e a UPA Éden.

Dicas do especialista

Segundo o Dr. Frederico Grizzi de Campos, é importante que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários da Campanha de Vacinação Contra a Gripe (trabalhadores da saúde, indígenas, pessoas com 50 a 60 anos de idade ou mais, crianças de 6 meses a 9 anos, gestantes, puérperas, portadores de comorbidades, professores de escolas públicas e privadas, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade) procurem pela vacina nas 32 Unidades Básicas de Saúde.

Outras dicas: evitar a exposição ao sol para não intensificar a desidratação, umidificar ambientes, hidratação por meio de muita água mineral e utilização de soro fisiológico para lavar as narinas. Pessoas portadoras de comorbidades devem redobrar a atenção aos cuidados da saúde e manter seus medicamentos em dia.

Tags: