Unidades de urgência e emergência realizam mais de 760 mil consultas à população em Sorocaba

Por: Marcelo de Almeida Júnior - marcalmeida@sorocaba.sp.gov.br

As sete unidades de urgência e emergência da Secretaria de Saúde (SES) realizaram de janeiro a novembro de 2018, 767.976 consultas à população em Sorocaba. O número é superior em comparação ao mesmo período de 2017, que totalizou 762.976. A diferença é de 5 mil atendimentos a mais para o ano atual. Atualmente, a cidade conta com as seguintes unidades que funcionam 24 horas: as Unidades Pré-Hospitalares (UPHs) Norte, Leste e Oeste; os Pronto Atendimentos (PAs) nos bairros Laranjeiras, São Guilherme e Brigadeiro Tobias e a UPA Éden.

De acordo com o médico e gestor técnico da SES, Dr. Frederico Grizzi de Campos, em caso de um problema grave ou complexo, o paciente deve procurar uma unidade de urgência e emergência, como por exemplo, em caso de infarto. “O primeiro contato da população com o Sistema Único de Saúde deve ser através de uma Unidade Básica de Saúde. É a porta de entrada do cidadão, elas devem ser acionadas em caso de consultas mediante marcação ou pacientes que já chegam com algum sintoma não grave, vacinação, realização de testes rápidos, entrega de medicamentos, troca de curativos, injeções, além do atendimento médico, odontológico e de enfermagem, característicos da atenção primária”, explica o gestor.

Por mais que as sete unidades atendam emergências, os pacientes não ficam internados no local. Eles são estabilizados e encaminhados para o hospital de referência, ou ficam em observação por até 24h e recebem alta.

O atendimento para a especialidade de pediatria de urgência e emergência em Sorocaba ocorre nas UPHs Zona Oeste e Zona Leste e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Somente em 2018, foram realizadas 98.755 consultas pediátricas em Sorocaba.

Fila zerada na Santa Casa por mais de 10 vezes

Durante mais de 10 momentos, a gestão atual do prefeito José Crespo zerou a fila de espera para internação na Santa Casa. O fato é inédito em todas as gestões que passaram pela cidade. A primeira vez ocorreu no dia 3 de julho de 2018, após a Secretaria da Saúde (SES) contratualizar mais 15 leitos para assistir à população.

De acordo com a SES, essa fila de espera zerada é chamada de “retaguarda”, ou seja, leito de internação normal, não inclui casos de urgência e emergência e observação.

Fila zerada de urgência e emergência pela primeira vez

Outro fato histórico foi registrado no dia 31 de outubro. Durante mais de uma hora, a fila de internação para casos de urgência e emergência nos hospitais permaneceram zerados. Segundo a Regulação de Leitos do Município, as demandas são dinâmicas e essa situação pode se permanecer por algumas horas ou minutos.

Muito mais por Sorocaba!

Tags: