Alunos de Logística de ETEC visitam ambiente da Metareciclagem

Por: Vitor Rodrigues (Programa de Estágio) - Supervisão: Renato Monteiro

Alunos do curso de Logística da Escola Técnica Fernando Prestes viveram uma experiência diferente na última semana, quando tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido no projeto Metareciclagem. Desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Renda (Sedetter), da Prefeitura de Sorocaba, o projeto faz a captação de equipamentos eletrônicos em desuso que, depois de remontados, são encaminhados para entidades sociais, por meio do Fundo Social de Solidariedade do município.

Os estudantes visitaram exatamente o galpão onde o projeto funciona, localizado na Avenida Nove de Julho, 1.066, na Vila Barão. Ali são entregues os computadores que sofrerão o chamado processo de logística reversa, que é um projeto desenvolvido pelo Metareciclagem, em parceria com os alunos da Escola Técnica. A atividade foi elogiada pela estudante Gabriele de Almeida.

“A logística reversa é baseada no descarte correto, neste caso, do chamado lixo eletrônico e da possibilidade de reúso desses equipamentos por outras pessoas”, destacou a aluna. O trabalho do projeto é, também, uma forma de proteção ao meio ambiente, uma vez que se constitui numa opção de encaminhamento correto de equipamentos que não estão mais em uso e que não devem ser descartados na natureza.

Ação social

Além do “lucro” ambiental e de ser uma alternativa para o descarte adequado do chamado lixo eletrônico, o projeto Metareciclagem possibilita também o desenvolvimento de uma ação social. Tudo o que é recebido ali passa por um processo de triagem e é viabilizada a montagem de kits de computadores – compostos de CPU, monitor, mouse e teclados. Assim, os equipamentos terão sua vida útil prolongada servindo a entidades assistenciais que poderão receber gratuitamente esses kits, disponibilizados pelo Fundo Social de Solidariedade.

“Reaproveitar também é muito importante. Hoje em dia, nossa sociedade pensa muito em criar – que é essencial, mas não devemos esquecer que podemos modificar aqueles que já foram criados. Pequenas atitudes podem causar grandes impactos na vida de outras pessoas”, reconhece a estudante Gabriele.

Após a visita ao galpão da Metareciclagem, os estudantes estenderam a experiência e o conhecimento adquirido ao ambiente escolar. Eles entregaram cartilhas informativas na escola, orientando alunos e funcionários sobre a importância do descarte correto dos materiais e criaram um espaço específico para a recepção de eletrônicos usados. O espaço será mantido até novembro, quando o coordenador do projeto Metareciclagem, Gilberto Ayres de Campos Vieira, fará uma palestra sobre as possibilidades de reutilização e a importância do descarte correto de materiais eletrônicos. Tudo o que for arrecadado na escola nesse período será recolhido e encaminhado ao galpão da Metareciclagem.

Tags:,