Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/grupo-cara-coragem-apresenta-a-peca-mariposas-no-tmtv/
Acessado em: 05/03/2024 - 04h21

Grupo Cara & Coragem apresenta a peça “Mariposas” no TMTV

Por: Mariana Campos – macampos@sorocaba.sp.gov.br

Atração integra a programação da 3ª Mostra de Teatro de Sorocaba

Os sorocabanos com idade a partir de 14 anos de idade podem conferir nesta terça-feira (dia 9), às 20h, o espetáculo “Mariposas”, com o Grupo Cara & Coragem, no Teatro Municipal “Teotônio Vilela” (TMTV), no Alto da Boa Vista. Os ingressos serão vendidos a R$ 20 (inteira) na bilheteria do teatro, uma hora antes do início da apresentação.

Promovido pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Cultura (Secult), o espetáculo integra a 3ª Mostra de Teatro de Sorocaba, que faz parte da programação de aniversário de 362 anos do município, celebrado no dia 15 de agosto. O objetivo da iniciativa é dar visibilidade às companhias de teatro de Sorocaba.

“Mariposas” foi viabilizada por financiamento da Prefeitura de Sorocaba, por meio da Lei de Incentivo à Cultura de Sorocaba (LIinc) em 2015, tem direção de Douglas Emílio e reúne experientes artistas para realizar um pensamento cênico sobre o que se transforma com o tempo, colocando em diálogo as transformações do corpo, do espaço e da memória.

Trata-se de uma pesquisa imagética, na qual o trabalho do corpo é a mola propulsora da estética teatral estudada e de todos os desdobramentos que transpassam questões relacionadas aos estudos de teatro-físico, dança-teatro e figuras alegóricas aproximando todos os públicos e admitindo livre interpretação.

Para a realização do projeto de pesquisa, o grupo escolheu o conto “Mariposa, a Mulher Borboleta”, do livro “As Mulheres que Correm com os Lobos: Mitos e Histórias do Arquétipo da Mulher Selvagem”, de Clarissa Pinkola, para nortear a dramaturgia e a encenação.

O espetáculo é o resultado dessa investigação, trazendo a reflexão sobre procedimentos e suas linguagens que entrecruzam nos processos práticos, teóricos, poéticos, filosóficos, políticos e estéticos, surgindo daí um trabalho coletivo construído num exercício de respeito e harmonia, em que a arte se afirma em conjunção com a vida.

Para a criação e interpretação do trabalho, foram convidados o arte-educador, ator e diretor Hamilton Sbrana; a experiente atriz Maria Helena Barbosa; o ator e bonequeiro Júlio César Scandolo e a artista plástica Silvana Sarti, que com suas décadas de vivências na arte, conseguem colaborar na produção dos procedimentos sobre o que se transforma com o tempo, o objetivo da montagem. Os artistas Andréa Marques, Ivanise Regina e Vitor Mota são importantes parceiros cocriadores que acompanham a pesquisa, processo de criação e a produção do espetáculo.

O espetáculo tem limite de público de 60 pessoas. O “Teotônio Vilela” está localizado na Avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, no Alto da Boa Vista.