Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/jardim-botanico-abre-exposicao-com-obras-de-arte-em-madeira/
Acessado em: 23/05/2024 - 13h33

Jardim Botânico abre exposição com obras de arte em madeira

Por: Mariana Campos – macampos@sorocaba.sp.gov.br

Foto: Emerson Ferraz - eferraz@sorocaba.sp.gov.br

Mostra poderá ser conferida gratuitamente até o dia 30 de setembro

O Jardim Botânico “Irmãos Villas-Bôas” recebe a partir desta terça-feira (dia 13) a exposição “A Árvore expressa a Arte”. São 20 obras de artes visuais produzidas em madeira e espalhadas pelo Palacete de Cristal. Toda organização e a montagem estava sendo finalizada por funcionários da Prefeitura de Sorocaba e artistas na tarde desta segunda-feira (dia 12).

Promovida pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), a exposição integra a programação especial pela passagem do Dia da Árvore (21 de setembro). A data faz parte do calendário oficial de eventos da cidade, alusivos ao meio ambiente, conforme a Lei nº 8.812, de 15/07/2009.

Com curadoria da presidente do Museu de Arte Contemporânea de Sorocaba (Macs), Cristina Delanhesi, “A Árvore expressa a Arte” tem como proposta difundir o conhecimento e conscientizar as pessoas sobre a importância do cuidado e da preservação das matas e florestas, através das artes visuais.

A árvore é de vital importância para os seres vivos do nosso planeta. Além de reter o dióxido de carbono em excesso, ela fornece boa parte do oxigênio que utilizamos na respiração.

No Palacete de Cristal, os visitantes vão poder conferir trabalhos de artistas como Dimas Pires, Will Ferreira e Michel Japs (Fite Art), Pedro Caboatan (Discórdia) e Jaime Prades.

O que poderá ser visto

Entre as obras de Dimas Pires, estão “Aranha”, feita a partir da raiz de um eucalipto; “Pilão hi-tech”, um jatobá tratado com verniz e azeite de oliva, em formato de cristal; e “Nice”, um banco feito em madeira que está logo na entrada do Palacete de Cristal para que os visitantes se acomodem e contemplem a paisagem. Outra atração é um banco ainda sem nome, confeccionado utilizando o tronco de uma cabreúva. Ao lado da obra será colocada uma urna para que as pessoas escolham um nome para o trabalho do artista.

Os visitantes também poderão conferir “Tronco” e “Árvore Cortada”, ambas de 2007, do artista plástico Jaime Prades. Ele confeccionou as obras a partir de restos de madeira jogados nos lixos e em lugares públicos que ele recolheu.

Outra atração da mostra será uma área educativa na qual os visitantes poderão aguçar as sensações. Para isso, foram colocados pedaços de madeira e pequenos potes com a serragem de algumas espécies de árvores como a cerejeira, a imbuia e a canela. No local as pessoas vão poder utilizar o tato, o olfato e a visão para conhecer mais sobre espécies brasileiras. “Será bastante interessante. As pessoas vão poder usar o lado sensitivo. Cada madeira tem um cheiro diferente e isso vai nos remeter a uma sensação diferente. Além de sentir a textura e o peso de cada uma delas”, explica Estevam Cesar Silva, gestor administrativo do Jardim Botânico.

O público poderá conferir a exposição até o dia 30 de setembro, de terça a domingo, das 9h às 17h. A entrada é gratuita. O Jardim Botânico está localizado na Rua Miguel Montoro Lozano, 340, no Jardim Dois Corações. Mais informações: (15) 3235.1130.