Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/meio-ambiente-leva-contacao-de-historia-e-pintura-ao-cei-73/
Acessado em: 15/06/2024 - 11h46

Meio Ambiente leva contação de história e pintura ao CEI-73

Por: Mariana Campos – macampos@sorocaba.sp.gov.br

Foto: Zaqueu Proença - zbueno@sorocaba.sp.gov.br

O tema trabalhado foi arborização urbana

Cerca de cem crianças de até três anos de idade, matriculadas no CEI “Matilde Gavin” (CEI-73), participaram na manhã desta quarta-feira (02) de uma atividade ambiental envolvendo contação de história com fantoches e oficina de pintura corporal. Promovida pela equipe de Educação Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), a atividade teve por objetivo trabalhar o tema Arborização Urbana junto a esse público que ainda não tem idade para participar dos plantios oferecidos pela Secretaria.

A garotada ouviu atenta ao conto “Juca e a árvore”, de autoria de Carolina Barisson, funcionária da Secretaria do Meio Ambiente, que aborda a relação de um menino com uma árvore. Juca era um garoto que morava ao lado de uma praça e que todos os dias cuidava de uma pequena planta que havia ali. Um dia a planta cresceu e se tornou uma árvore grande e bonita, que presenteou o garoto e todas as pessoas do bairro com sombra, frutos, flores e ar puro. Além da contação de história, as crianças receberam a pintura de uma árvore nas mãos e nos braços.

De acordo com Carolina Barisson, para cada faixa etária são utilizadas estratégias diferentes de conscientização. “Como eles são muito pequenos adotamos a contação de história para tratar este tema. Fizemos de uma maneira bastante colorida para chamar a atenção delas”, explica.

A iniciativa deu continuidade ao Programa “Sorocaba Cidade da Biodiversidade”, que está implantando “Refúgios da Biodiversidade” às margens do lago e do córrego do Parque da Formosa, localizado próximo à unidade escolar. No dia 20 de agosto foram plantadas oitocentas mudas de árvores nativas naquele Parque, numa ação que envolveu cerca 1.110 alunos de escolas municipais e estaduais localizadas no entorno da área.

Os refúgios da biodiversidade são áreas estratégicas destinadas à restauração ecológica no ecossistema urbano, criando um ambiente adequado tanto para o desenvolvimento de espécies arbóreas quanto para a proteção e alimentação de exemplares da fauna que habitam estes locais.

No dia 21 de agosto, alunos do CEI-73 ainda participaram de um plantio na própria unidade. Elas plantaram mudas de ipê e pitanga no gramado da escola.