Setor de manutenção aeronaves de Sorocaba caminha para a formação e reconhecimento de um Arranjo Produtivo Local

Por: Bruna Bernardini (programa de estágio) Supervisão: Marcelo Andrade

Com o objetivo de demonstrar para empresários das áreas de aeronáutica de Sorocaba o planejamento do Arranjo Produtivo Local – que visa estimular o desenvolvimento do mercado de manutenção de aeronaves no município a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedeter), em parceria com o Instituto Federal de São Paulo (IFSP), a apresentação do Projeto de Indicação Geográfica para Sorocaba, que demonstrou as especificações que o município, em parceria com as instituições privadas, precisa desenvolver para que a cidade se torne uma referência no assunto. Um dos maiores indicadores para que o projeto esteja em desenvolvimento é o constante crescimento do aeroporto de Sorocaba, que hoje é maior ponto de manutenção de aviação da América Latina, estando entre os maiores polos do planeta.

O evento aconteceu no Aeroporto Estadual Bertram Luiz Leupolz, na manhã desta terça-feira (30). Entre os presentes na apresentação estavam o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda (Sedeter), Robson Coivo, o representante do Sebrae, Alexandre Martins, o professor e diretor-geral do Campus da IFSP, Denilson Mauri. Representantes da Embraer, Dassult, Gufstream Airlines e Eco Participações também marcaram presença na ocasião.

No evento foi apresentado todos detalhes sobre a Indicação Geográfica, que irá identificar o que é inerente como atividade dessa região, como por exemplo a cidade de São Roque, cuja atividade econômica principal é o vinho; França, o setor de calçados. E, no caso de Sorocaba foi identificado, além do APL do setor metalmecânica também da área de manutenção de aeronaves, assim como cervejeiro.

No caso do setor de manutenção aeronáutica, o indicador para que o Projeto de Indicação Geográfica aconteça é o fato de que o município possui hoje um universo de 52 empresas de manutenção e operação de aeronaves, que vem a 35 anos progredindo o desenvolvimento econômico e social da região. A previsão é que com o andamento do projeto a internacionalização do aeroporto se torne um cenário cada vez mais possível, aumentando em cerca de 50% o movimento de aeronaves executivas em Sorocaba.

Segundo o secretário Robson Coivo, a Sedeter já vem mapeando as principais potencialidades da cidade de Sorocaba a fim de fomentar a economia local. “O papel da secretaria é de fazer o encontro entre as universidades (capacitação) e o poder publico na execução desse projeto. A secretaria já vem mapeando os principais destaques da nossa cidade e esse é um setor de importância mundial, ainda mais estando cada vez mais próximo da internacionalização. Neste momento, o Arranjo Produtivo Local vem de encontro com o nosso planejamento, possibilitando a execução de nossas ideias”, afirmou.

O secretário ainda aproveitou a oportunidade para fazer prospecções para o futuro da cidade. “Visamos focar também em outras áreas de destaque no município, como a metalmecânica e a indústria cervejeira, que se encontram em pleno crescimento em Sorocaba. Esses são alguns dos propósitos que pretendemos cumprir ainda neste Governo”, completou.

O foco na capacitação de profissionais de manutenção de aeronaves executivas trará visibilidade ao município e, como consequência, fomentará a melhoria das instalações aeroportuárias e possibilitará a instalação de equipamentos de controle de ponta na região. Esse é um grande paço para a melhoria da logística nacional de aeronaves executivas de grande porte, tornando Sorocaba uma das principais referências no assunto.

Já Ari Bordieri, presidente da Associação de Operadores (Asos), a cidade de Sorocaba está na ponta da tecnologia da aviação executiva e tem todos os requisitos necessários para atingir o êxito dentro desse nicho de mercado. “Precisamos criar condições técnicas de melhorias desse serviço a partir da tríplice hélice – a união entre o IFSP, as organizações privadas e a gestão pública – para que isso de fato aconteça. Acredito que com o poder público do nosso lado as coisas podem se tornar bem mais viáveis”, afirmou.

Tags: