Endereço: http://agencia.sorocaba.sp.gov.br/sorocaba-e-a-10a-cidade-com-maior-investimento-proprio/
Acessado em: 28/05/2024 - 16h18

Sorocaba é a 10ª cidade com maior investimento próprio por habitante na saúde pública

Por: Marcelo Andrade e Marcelo Almeida Júnior

Estudo foi elaborado e divulgado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM)

Sorocaba foi apontada como a 10ª cidade com maior investimento próprio por habitante na saúde pública, ou seja, pela administração municipal, entre todos os 5.570 municípios brasileiros. Sorocaba está à frente até mesmo de capitais, como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e Cuiabá. É o que aponta estudo elaborado pelo Conselho Federal de Medicina, divulgado neste ano, com base em indicadores de 2017, primeiro ano da atual administração. Diante disso, as perspectivas para o próximo estudo é de que Sorocaba avance ainda mais no ranking, já que desde então diversos de outros investimentos no setor foram realizados pela Prefeitura.
Desde que assumiu a administração municipal, em janeiro de 2017, o prefeito de Sorocaba, José Crespo, afirmou que a Saúde seria a prioridade em seu governo. “A partir de então temos investido fortemente para promover a ampliação e o atendimento digno e humanizado para a população de nossa cidade, em todos os níveis, desde medicina clínica e preventiva, nos bairros, até o melhor atendimento hospitalar”, destaca.

De acordo com o levantamento, Sorocaba investiu na Saúde muito mais do que manda a Constituição Federal: enquanto o porcentual mínimo estabelecido é de 15% das receitas, na cidade esse porcentual chega a 27,4% – mais do que 80% desse piso. “Ao longo dessa administração já tivemos expressivos avanços, desde o atendimento básico, passando por exames, especialidades e atendimentos de média e alta complexidade”, ressalta o prefeito José Crespo.

Redução de filas

Com a missão de otimizar as demandas reprimidas em várias especialidades médicas, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES), realizou vários mutirões de atendimentos. Além disso a administração conseguiu reduções expressivas nas filas para consultas, exames e cirurgias. Nas consultas com especialistas, por exemplo, em janeiro de 2017 um total de 50.091 pessoas aguardavam, já em maio deste ano esse número caiu para 35.926, uma queda de 28,27%, da mesma forma para biópsia de próstata, em que zeramos a fila, e de mamografia, com redução de 70,32% e para a cirurgia de catarata que ficou muito próxima de zerar com uma diminuição em 97,21% da fila de espera.


Ampliação e humanização nos atendimentos

No último dia 24 de junho, por exemplo, o prefeito José Crespo assinou a prorrogação do convênio por mais 12 meses com o BOS para manter o serviço de excelência realizado na UPA (Unidade Pronto Atendimento) Éden. O novo formato contará também com o serviço de ultrassom para agilizar casos que necessitem de internação hospitalar, assim como já é feito na UPH (Unidade Pré-hospitalar) Zona Leste.
No dia 27 de abril, nos reunimos com o grupo gestor do Gpaci para renovar o contrato entre a Prefeitura de Sorocaba e o hospital. Com a renovação, a atual gestão aumentou para 57.924 procedimentos ao ano que estão sendo oferecidos à população SUS dependente. O contrato anterior oferecia 15.960 procedimentos, ou seja, houve um aumento de 41.964 procedimentos entre exames, consultas, cirurgias e leitos de UTI pediátrica, clínico, cirúrgico e observação.

Alguns procedimentos já eram realizados no contrato anterior e foram ampliados através da renovação, como é o caso das consultas pré e pós operatórias, consultas de avaliação pré anestésica e consultas nas especialidades de alergologia, reumatologia, neurologia, hematologia, urologia, nefrologia com exames complementares e cirurgias eletivas pediátricas. Exames como tomografia computadorizada, radiologia, ultrassonografia, colonoscopia, broncoscopia, endoscopia e ecocardiograma foram acrescentados no contrato.

Mais investimentos

Desde o dia 5 de fevereiro de 2019, a população pode conferir um atendimento digno com a gestão compartilhada nas Unidades Pré-Hospitalares Oeste e Norte. Além de consultas médicas para adultos e crianças nas duas unidades, houve mais médicos para atender nos plantões, sendo cinco clínicos gerais e quatro pediatras por período em cada unidade, o que acabou com as constantes filas por atendimentos. As duas unidades também oferecem consultas odontológicas de urgência todos os dias das 10h às 22h.

A escolha pela gestão compartilhada para gerir as UPHs Norte e Oeste, explica a secretária da Saúde, Kely Schettini, é melhor porque oferece um quadro ampliado de funcionários com custo anual de R$ 63.219.852,00. Caso fosse oferecido a mesma estrutura com funcionários estatutários, o custo seria de R$ 88 milhões por ano. Ou seja, uma economia de R$ 24.780.148,00 aos cofres públicos.

Depois, no dia 15 de maio a administração assinou o convênio da nova gestão da Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Leste. A unidade passa a ser gerida pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia nos próximos 24 meses. “Esse novo formato da administração trouxe uma economia superior a R$3 milhões por ano. Além disso, houve uma novidade: a realização do serviço de ultrassom para otimizar casos que necessitem de internação hospitalar e comida para pacientes que estejam em observação estendida”, destaca a secretária.

Já em outubro de 2018, por exemplo, a Prefeitura anunciou a ampliação do contrato entre Prefeitura e Santa Casa. Com isso, 4.212 exames e 32 cirurgias eletivas passaram a ser realizadas mensalmente, com o objetivo de otimizar o atendimento daquele hospital, significando um aumento de 1.846 procedimentos em comparação ao antigo contrato. Sem contar que alcançamos mais 24 novos leitos, sendo seis para a psiquiatria. Entre os exames ampliados está em destaque a ressonância magnética, que não era oferecida na cidade; estão sendo ofertadas 50 ressonâncias por mês com o objetivo de diminuir a demanda reprimida.

O antigo contrato entre a Santa Casa e Prefeitura não possuía cirurgias eletivas, eram apenas realizadas as de urgência. Com a ampliação, 32 cirurgias por mês estão sendo efetuadas, sendo 10 gástricas, 1 biópsia de cabeça e pescoço, 5 urológicas, 2 ortopédicas, 12 ginecológicas (sendo 2 de laqueaduras) e 2 cirurgias múltiplas.
Todas essas cirurgias incluem exames e consultas pré operatórias, e consultas de retorno. Isso passou a evitar que pacientes retornem à unidade para diversas filas a fim de conseguir os exames. Ou seja, desburocratização e otimização da gestão em saúde.

Por mais de 30 vezes, o governo municipal zerou a fila de espera para internações na Santa Casa. Esse fato é inédito há vários governos. “Também renovamos o convênio com o Hospital Santa Lucinda por mais 12 meses. A assinatura foi realizada no dia 1 de abril de 2019 e prevê 85 leitos para a cidade nas áreas cirúrgica, clínica, obstétrica e pediátrica”, explica o prefeito, que completa: “Além de assegurar 2.508 cirurgias eletivas, 2.484 partos e 21.780 exames por ano. Procedimentos de alta complexidade também foram garantidos para assistir Sorocaba e mais 47 cidades que integram o Departamento Regional de Saúde.”

Reestruturação da Saúde e fortalecimento da Atenção Básica

Desde o dia 11 de fevereiro de 2019 as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) começaram a receber 55 novos médicos estatutários, entre clínicos gerais e pediatras, para atuarem nestes locais. Esse reforço faz parte do Projeto de Reestruturação da Saúde e fortalecimento da Atenção Básica. Sorocaba apresentou uma ampliação em mais de 7 mil consultas médicas ao mês à população, o que representa um aumento de 15%.

A Prefeitura, ao longo dos últimos dois anos também conquistou mais duas novas ambulâncias para a frota do Samu em uma articulação junto ao então ministro da saúde, que foram entregues para uso da população no dia 5 de julho. Em 2018, as 32 Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e a Policlínica Municipal de Especialidades receberam 816 equipamentos para melhorar o atendimento à população sorocabana. Inauguramos, em abril de 2017, a UBS do Residencial Carandá, que foi concebida para atender à população dos bairros Jardim Altos do Ipanema e Caguaçu, totalizando aproximadamente 25 mil habitantes.


Muito mais por Sorocaba!