Troca de hidrômetros atende solicitação do Ministério Público

Por: Daniela Custódio

Inquérito Civil do MP de 2014 notificava o Saae para tomar providências em relação ao desperdício de água tratada. Em 2017, MP cobra informações sobre o andamento do projeto de redução de perdas.

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae – Sorocaba) tem como uma de suas metas garantir a qualidade do abastecimento pelo menor custo. A tarifa de água praticada em Sorocaba é uma das mais baratas entre as cidades do mesmo porte ou da região. Esta é uma das características do Saae, que realiza diversas ações para evitar perdas, tanto de água tratada como de receita.

A maioria dos municípios integrantes da Bacia Hidrográfica dos Rios Sorocaba e Médio Tietê – UGRHI 10 – apresenta perdas elevadas, entre 30 e 60%. No caso específico de Sorocaba, a perda média na distribuição era em torno de 39% antes do Programa de Redução de Perdas ser colocado em prática. As perdas aparentes são relacionadas com erros na micromedição, fraudes, existência de ligações irregulares, entre outros.

Preocupado com a situação, em 2014, o Ministério Público solicitou ao Saae providências para a redução de perdas de água. A autarquia elaborou um Programa de Redução de Perdas e, uma das ações é a substituição de hidrômetros antigos, por novos. Em 2017, o MP encaminhou um ofício ao Saae solicitando informações sobre o andamento do programa, pois o volume de perda ainda não havia sido reduzido consideravelmente.

O diretor-geral do Saae, Ronald Pereira da Silva, explica que o Programa de Redução de Perdas pretende reduzir a perda de água consideravelmente num prazo de 10 anos. “Com o Plano Diretor do Sistema de Abastecimento de Água de Sorocaba, as ações foram concebidas para atender o projeto entre 2015 e 2025, com redução da perda física de água que antes do programa entrar em ação era de 39% para a média de 25%. Em 2019, o índice proposto era de 29%, no entanto, o Balanço Hídrico deste ano, projeta um índice de 34,3%, indicando que estamos no caminho certo, mas ainda não atingimos a meta almejada”, considera.

Em 2018 foram trocados 33.034 hidrômetros gratuitamente, sem custos para o consumidor responsável pela ligação, tanto em relação ao equipamento como para a instalação. Em 2019, até agora foram trocados mais de 10 mil. Os novos hidrômetros são certificados pelo Inmetro, o que garante alto grau de confiabilidade em suas leituras dos volumes efetivamente consumidos e promovem o uso consciente da água. A troca de hidrômetros, além de diminuir as perdas, promove igualdade de tratamento entre os usuários a médio prazo. O Saae, medindo e faturando o consumo de todos da maneira mais correta, visa equilibrar a relação de custeio do sistema de tratamento e disposição de água e esgoto de forma mais justa para todos.

Sorocaba tem hoje cerca de 228 mil hidrômetros instalados, e a cada mês são feitas em média 400 novas ligações. Além disso, o Saae-Sorocaba atualmente distribui água tratada para 98% da população do município. “O nosso trabalho para a melhoria no abastecimento de água e tratamento de esgoto em Sorocaba é contínuo. Buscamos trazer investimentos para garantir a qualidade seja no abastecimento ou no tratamento de esgoto e para isso, também precisamos de um plano de ação com intuito de evitar perdas de água e de receitas”, enfatiza Ronald Pereira. “Os hidrômetros antigos estão defasados, o que diminui a eficácia da medição, já os novos, tem uma tecnologia avançada, que garante a precisão da medição do consumo da água”, isso também auxilia na conscientização da população em relação ao consumo, já que hoje, 34,3% do volume de água é perdido”, completa.

Muito Mais por Sorocaba!

Tags: