Workshop vai reunir pesquisadores do Parque da Biodiversidade de Sorocaba

Por: Mariana Campos – macampos@sorocaba.sp.gov.br

20 pesquisas já foram realizadas e outras dez estão sendo iniciadas no local

A Prefeitura de Sorocaba promove nesta quarta-feira (dia 10), a partir das 9h, um workshop com pesquisadores de diversas instituições que já realizaram e também com os que ainda desenvolvem projetos no Parque Natural Municipal Corredores da Biodiversidade “Marco Flávio da Costa Chaves”. O encontro ocorrerá no próprio parque, localizado na Avenida Itavuvu, 11.500, próximo ao Parque Tecnológico de Sorocaba, na Zona Norte da cidade.

Realizada pela Secretaria do Meio Ambiente (Sema), a atividade faz parte da programação especial em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente (dia 5 de junho) e também em comemoração ao aniversário de dois anos do Parque da Biodiversidade – a primeira unidade de conservação da cidade, inaugurada pelo prefeito Antonio Carlos Pannunzio no dia 7 de junho de 2013.

“Neste workshop vamos reunir todos os pesquisadores que realizaram, estão realizando ou vão realizar alguma pesquisa no Parque da Biodiversidade com o objetivo de coletar informações de flora, fauna, educação ambiental e também do entorno da unidade de conservação”, explica Welber Smith, diretor de Educação Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente. “As informações geradas pelas pesquisas são muito importantes para o futuro do parque, norteando o planejamento e as tomadas de decisões realizadas pela Secretaria do Meio Ambiente e pelo seu conselho gestor“, destaca.
O resultado do workshop será a publicação de um livro, que servirá de referência para estudos na unidade de conservação, além de se transformar em base para a Educação Ambiental e atualização do Plano de Manejo do parque. “Vamos organizar e estruturar essa publicação que pretendemos editar e lançar até o final deste ano, disponibilizando-a para todos os interessados de forma impressa e digital”, afirma Welber.
De acordo com Welber Smith, já foram realizadas vinte pesquisas no Parque da Biodiversidade, que resultaram em informações relevantes nas mais diversas áreas como na fauna; projetos que estudam peixes, anfíbios, mamíferos, borboletas e os mais variados insetos; a flora do parque; o tipo de solo da unidade; restauração ecológica, entre outros. Além destas, dez outras pesquisas estão sendo iniciadas no local.
O workshop deve contar com a presença de professores e alunos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar – câmpus Sorocaba), Universidade Estadual Paulista (UNESP – câmpus Sorocaba), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC – câmpus Sorocaba), Universidade Paulista (UNIP – Sorocaba), Universidade de Sorocaba (Uniso) e Universidade de Coimbra. Também vão participar representantes da Secretaria do Meio Ambiente, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Sobre a unidade de conservação

Situado numa região de floresta estacional semidecidual e uma vegetação predominantemente de Mata Atlântica, com área de aproximadamente sessenta hectares, o Parque da Biodiversidade é uma unidade de proteção integral, na categoria Parque Municipal, definida pela Lei Federal nº 9.985/2000 que institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza (SNUC).

Sua função principal é a de proteger integralmente a fauna e a flora típicas da região, ampliando a proteção das Áreas de Proteção Permanente (APPs) dos afluentes do Rio Sorocaba, onde não é permitida qualquer atividade ou intervenção.

O Parque de Biodiversidade também propicia o desenvolvimento de pesquisas científicas em parceria com as universidades, educação ambiental, ecoturismo e lazer, além de ampliar e proteger os corredores de biodiversidade e fragmentos de vegetação nativa na Zona Norte de Sorocaba, garantindo a conectividade e o fluxo gênico.

O local ainda garante a preservação de uma vegetação predominantemente de Mata Atlântica, nascentes de água e cerca de 150 diferentes espécies de animais e 63 diferentes espécies arbóreas.

Dentre os atrativos do parque, os visitantes podem desfrutar de três trilhas interpretativas com temáticas, trajetos, distâncias e níveis de dificuldade.
O Parque da Biodiversidade ganhou no último mês de maio um playground disponível para o lazer de crianças entre 2 e 12 anos de idade, como mais um atrativo para as pessoas interessadas em frequentar o local. Também neste ano, o parque ganhou o seu meliponário, um espaço de coleção e cultivo de abelhas nativas sem ferrão.

Tags:,